CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

O CURSO FOI PROVISORIAMENTE SUSPENSO PELO RECESSO CORONAVÍRUS. REMARCAREMOS EM BREVE E TODOS OS INSCRITOS TEM SUA VAGA GARANTIDA.


CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

- PRESENCIAL E GRATUITO.

O curso objetiva transmitir aos participantes uma consciência espiritual, dentro da tradição de oralidade da Umbanda de raiz; presencial, de boca a orelha. A palavra verbalizada é fundamento, conduz axé e um fluxo de consciência do espiritual para o material, do orientador para os “alunos”.

INÍCIO: dia 18 de março de 2020, encontros semanais, toda quarta-feira, com DURAÇÃO de 8 a 10 semanas.

HORÁRIO: das 20 h e 00 min às 21 h e 30 min (o portão de entrada abre às 19 h e 30 min).

LOCAL: Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade

Rua Barão de Tramandaí, nº 23 – Passo d’Areia

Porto Alegre – RS

INSCRIÇÕES: somente 30 vagas e as inscrições serão presenciais em dia de Gira, na secretaria do Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade, às sextas-feiras à noite, a partir do dia 28/02/20. Não faremos inscrições por email ou WhatsApp. É pré-requisito comparecer, se fazer presente para se inscrever. As aulas não serão gravadas nem transmitidas ao vivo.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

As aulas serão dinâmicas – o primeiro tempo de sustentação oral pelo facilitador e o segundo interativo com perguntas e respostas. Não utilizaremos recursos audiovisuais e não concederemos certificado. Os conteúdos estão no livro UMBANDA PÉ NO CHÃO. Recomendamos a leitura do livro para melhor aprendizado de cada aula, conforme o programa a seguir:

Origem e história da Umbanda: advento do Caboclo das Sete Encruzilhadas

Estrutura astral do movimento umbandista

O que são Orixás, Guias e Falangeiros

Formas de apresentação dos espíritos

As linhas de trabalho

As firmezas e tronqueiras

O cruzeiro das almas

A Curimba, os cantos e os toques – a música sacra de terreiro

Os preceitos

As consagrações

A convergência universalista da Umbanda

As influências e diferenças dos cultos africanos, da pajelança indígena,

do catolicismo e do espiritismo

O axé através da mediunidade;

Estrutura energética do homem, Carma e regência dos Orixás

Finalidade dos amacis e banhos de ervas

A importância do ritual, o espaço sagrado nos terreiros e sua diversidade de culto

O transe nos terreiros

A incorporação consciente

As diferenças ritualísticas e a formação da consciência umbandista

A união nas desigualdades; Religião, filosofia, ciência e arte

A magia na Umbanda; as dimensões física, etérica, astral e a movimentação

mediúnica de energias entre elas;

O fundamento dos elementos e dos condensadores energéticos: ar, terra, fogo e água, álcool, ervas, a fumaça, o som; as guias; os pontos riscados; a pólvora; as oferendas; a água;

Os fundamentos do congá (atrator, condensador, dispersor, expansor,

transformador e alimentador)

A sessão de caridade;

O preparo

O desenvolvimento mediúnico

O que se aprende nas sessões de desenvolvimento?

Os passes e aconselhamentos espirituais

Por que os Orixás não incorporam?

A desobsessão na umbanda

O que sãos Orixás?

Os sítios vibracionais dos Orixás

Alguns tipos psicológicos associados aos Orixás; Oxalá, Yemanjá, Xangô, Ogum, Iansã, Oxum, Oxossi, Nanã Buruquê, Omulu.


domingo, 4 de maio de 2014

Lá como cá...Tudo igual...

Prezados irmãos planetários,
Repasso email recebido de nossa irmã de axé, Mãe Leni / Dirigente Fundadora do Templo de Umbanda Vozes de Aruanda, de Erechim - RS.
Desejo sincero de paz a todos.
NORBERTO PEIXOTO.

---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Leni <
Data: 4 de maio de 2014 12:26
Assunto: Recepção e Atendimentos no Triângulo da Fraternidade:
Para: Norberto
Bom dia Norberto
Lá como cá...tudo igual...Tivemos o mesmo problema no último atendimento de Preto Velho.
E olha que utilizamos o método: por fileira de cadeira.
Não basta a caridade...tem que ser testada...
Haja tolerância!!! Ah, mas depois eu reclamo, chamo a atenção dos consulentes, pois acho que precisamos educar esse povo em relação à Umbanda e à caridade.
Na mensagem de Vó Benta “Proveitos e Mal Feitos”  ela exemplifica esta, quase rotina,  dos nossos templos.
A fila andava e uma senhora distinta, bem vestida e coberta de jóias, sentava-se agora diante da preta velha.
- Saravá minha senhora. Como posso lhe ajudar?
Após um suspiro que mais parecia um bufo, ela desatou:
- Já estava quase desistindo de ser atendida. Pois isso está muito demorado e além do mais, aquelas moças que trabalham aqui, são umas tongas. Deixam as pessoas furar a fila e a gente fica aqui feito palhaça. Falta de respeito, pois nem cadeira tem para a gente sentar , sem falar desse calor horrível.......”
.......”- Pobres criaturas! Quanta dor ainda terão que suportar para poder despertar?
Mal sabe ela, que tudo que lhe aconteceu desde que adentrou a esta casa foi promovido pelo plano espiritual, para que pudesse quebrar seu orgulho e arrogância. Porém ela  preferiu acionar suas raivas, seus ranços. Se achando superior a tudo e a todos, só porque tem maior poder econômico, em vez de observar a energia maravilhosa do local, a limpeza, o perfume, a  presteza dos médiuns que se doam incondicionalmente e amorosamente,  a caridade dos guias que baixam suas vibrações para estar aqui junto dos encarnados, auxiliando-os,  cegou pelo ego e orgulho.
Não veio receber nada e muito menos doar-se. Veio buscando o mal, querendo que o mundo gire conforme sua vontade. Mas um dia ela aprenderá! A dor virá acordá-la.
E a gira continuou...”

Abraço de luz mano. Bom domingo!
Leni


Prezados irmãos planetários,
Ontem atendemos 230 pessoas. O nosso recorde até o presente momento.
Todos foram atendidos fraternalmente, como de costume, os aconselhamentos e passes encerrando as 21:30h.

Infelizmente, tivemos irmãos contrariados pelo tempo de espera, por terem ficado em pé no corredor fora da casa, ou por um ter passado na frente do outro. Como crianças, certas criaturas foram se queixar para os Pretos Velhos, por estarem magoadas pelo tempo de espera em pé.

Informamos que a partir desta data, DEFINITIVAMENTE não distribuiremos mais fichas numeradas.

Os assentos serão ocupados por ordem de chegada e a vez de entrar no ABASSÁ - Espaço Sagrado onde está o Congá - será rigorosamente por fileira de cadeiras, das primeiras para as últimas e assim sucessivamente.

Os irmãos que ficarem fora do templo, serão chamados a entrar pela PORTA LATERAL, conforme as primeiras fileiras de assentos forem sendo desocupadas.

Não distribuiremos mais fichas numeradas para ninguém.

É chegada mais que a hora de mostrarmos MATURIDADE EVANGÉLICA e deixarmos de tratar os CENTROS DE UMBANDA como se fossem senzalas serviçais dos mais comezinhos interesses frutos do egoísmo humano.

Quando vamos praticar o Evangelho???

Afinal, somos evangelizados???

Fraternalmente,

NORBERTO PEIXOTO.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics