CALENDÁRIO VERÃO 2018.

ENCERRAMENTO 2017

08/12/17 – 6ª Feira: Sessão Pública.

15/12/17 – 6ª Feira: Última Sessão Pública.

Calendário Verão 2018

Atenção: Janeiro e Fevereiro Sessões Quinzenais!

12/01/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

26/01/18 – 6ª Feira Sessão Pública.

09/02/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

23/02/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

09/03/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

As máscaras do Ego - deixa-me tirar o argueiro do teu olho?


         
"Ou como dirás a teu irmão:Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho e, então, cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão".

         As diversas abordagens psicológicas transpessoais nos relatam a existência de duas estruturas em nosso psiquismo, uma denominada de Ego e outra denominada de variadas formas Self, Eu Profundo, Eu Superior ou a que preferimos Ser Essencial.
            O Ser Essencial é a Essência Divina amorosa que todo ser humano é, imagem e semelhança do criador, conforme narra poeticamente a gênese bíblica e o Ego é fruto da imperfeição e ignorância que ainda existe em nós, formado por duas faces uma evidente, caracterizada pelo desamor e uma mascarada, pelo pseudo-amor.
            Vejamos estas duas estruturas de nosso psiquismo mais detalhadamente:
Representemos, didaticamente, a psique humana como sendo formada por três esferas concêntricas. A camada mais interna representa o Ser Essencial permeada pela energia do amor, a intermediária e externa representam o Ego, sendo a primeira as negatividades do ego, permeada pela energia de desamor e a segunda as máscaras do ego, permeada pela energia do pseudo-amor:

Esquema representativo da psique humana em uma abordagem transpessoal


 SER ESSENCIAL OU CAUSAL é o Centro da Consciência onde estão fixadas todas as características positivas e valores reais do indivíduo.
É o nosso Eu Superior, Profundo, o Self. O Ser Essencial é o nosso lado luz, o nosso lado amoroso, bom e belo, é a Essência Divina que somos.
Somos nós em estado de luz natural, onde encontramos todas as potencialidades de forma latente que vão emergir e se desenvolver, aos poucos, a partir do momento em que o indivíduo se identifica consigo mesmo, cujo ponto culminante é o estado de iluminação.
Originam-se no Ser Essencial todos os sentimentos nobres que nos caracterizam: bondade, fraternidade, solidariedade, ética, compaixão, justiça, sinceridade, tolerância, amizade, auto-estima, etc., enfim todos os valores que são derivados da energia de amor que o compõe.
O Ser Essencial é um campo de energia eletromagnética que pode estar expandido ou inibido dependendo das camadas exteriores que compõem o Ego.
Podemos dizer que o Ser Essencial é o espírito propriamente dito conforme vemos em O Livro dos Espíritos questão 88: “O Espírito é, se quiserdes, uma chama, um clarão, ou uma centelha etérea”.
EGO é a camada de ignorância que envolve o Ser Essencial, onde ficam registradas todas as experiências equivocadas, nas quais não colocamos em prática o amor essencial.   É o nosso eu menor, inferior.
É composto de duas partes:
NEGATIVIDADES DO EGO – é a parte do ego onde ficam registrados todos os sentimentos que representam a ausência do valor essencial correspondente.
Estes sentimentos se originam na energia de desamor (ausência do amor) que compõem o ego. Exemplo: ódio, egoísmo, orgulho, revolta, raiva, mágoa, ressentimento, angústia, tristeza, ansiedade, desespero, medo, pânico, violência, cólera, ciúme etc.
Todos estes sentimentos negativos, apenas representam o movimento egóico de não-valor e por isso são transitórios. Existem enquanto não nos dispomos a cultivar os sentimentos reais que são os essenciais.
MÁSCARAS DO EGO – é a parte do ego disfarçada, mascarada, onde o ego lança mão dos seus instrumentos de defesa e fuga.
As máscaras originam-se na energia de pseudo-amor, na qual o indivíduo, consciente ou inconscientemente, mascara as negatividades do ego com sentimentos aparentemente positivos. Exemplo: euforia, autopiedade, perfeccionismo, pseudoperdão, martírio, puritanismo, etc.
Observando-se os sentimentos mascarados superficialmente, tem-se a impressão que eles são reais, mas se os analisarmos profundamente perceberemos que eles são falsos, parecem reais, mas não são, pois continuam sendo um não-valor que se origina na energia do pseudo-amor para encobrir sentimentos oriundos do desamor.
       As máscaras podem, quando vitalizadas, impedir o contato mais profundo com o Ser Essencial, pois ao parecer que cultiva os valores essenciais o indivíduo cristaliza estes sentimentos falsos.

Fonte:
Psicoterapia à Luz do Evangelho de Jesus 
Alípio de Cerqueira Filho
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics