segunda-feira, 4 de julho de 2011

O educandário da reencarnação

PERGUNTA: — Em lugar de um espírito irascível, déspota e orgulhoso encarnar-se num corpo robusto e saudável, não seria preferível que ele fosse renascer num organismo débil, doente ou atrofiado?

RAMATIS: — Se tal espírito nascesse num corpo débil e enfermo, isso apenas serviria para contemporizar os seus impulsos de vio­lência e irascibilidade, mas tal se daria por força das circunstâncias geradas pelo impedimento físico e não pela influência de raciocínios ou reflexões superiores. A atitude pacífica ou tolerante representaria apenas uma conseqüência transitória da situação física coerciva e não renovação interior. No entanto, o corpo estropiado, num leito de dor, substituindo o antigo corpo robusto e imponente, cujas mãos, antes vigorosas, são agora fracas e nem ao menos podem levantar uma xícara de chá, quanto mais bater no próximo, serve para o espírito rebelde e irascível extrair certas fiações psicológicas de sua impotência no trato da vida humana.

Do livro FISIOLOGIA DA ALMA
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics