terça-feira, 14 de junho de 2011

Alimentação carnívora - Pai Benedito responde



Pergunta: Devemos parar ou não com a alimentação carnívora? Muitos combatem isso dizendo que a carne não interfere na mediunidade, que importa realmente é o espírito de caridade.

Pai Benedito: Filho, notamos as lágrimas que correm dos olhos dos bois e o medo ao ouvirem seus irmãos em evolução sendo trucidados pelo "ponteiro" nos frigoríficos; registramos os gemidos dos porcos, horas antes de serem sacrificados pela faca de ponta, ou ainda a agonia dos gansos tendo o seu fígado ultra desenvolvido para se transformar na pasta que será degustada como iguaria (patê de foie-gras) e ai nos questionamos: "Será que preservar toda esta dor, haja visto estes seres também estarem em fase de evolução, não seria um gesto de caridade???"
O ser humano gosta de se desvencilhar de suas responsabilidades colocando como foco principal o objetivo a ser alcançado, mas se esquece que para atingi-lo existe um caminho a percorrer.
Respeitamos nossos irmãos terrícolas que ainda necessitam da carne em sua alimentação, mas na visão de um preto de senzala que até hoje tenta aprender a se melhorar, tudo na vida é uma questão de reeducação.
Clinicamente a ciência já comprova que a carne demora mais tempo para ser digerida em nosso aparelho fisico, ocasionado problemas relacionados a pressão arteríal, taxas de colesterol, complicações cardíacas e do sistema linfático e até o surgimento de cânceres; isso já nos dá margem para compreender o quão nociva se torna essa prática alimenticia.

Do ponto de vista espiritual, notamos:

•Estados emocionais alterados, devido à carga tóxica psiquica que é agregada à carne exatamente no momento do sacrificio cruento do animal ou ao ambiente de sofrimento a que o mesmo é exposto, maquiado como "fase de engorda";
•Perda de energia do Duplo Etérico, que necessita enviar mais carga energética aos orgãos responsáveis para digerirem a carne absorvida, ocassionando assim uma taxa de baixa resistência no ser;
•Problemas de sintonia com a espiritualidade superior, mentores e guias que nos auxiliam em nossas tarefas mediunicas, deixando assim uma lacuna na aplicação de passes magnéticos, incorporações e canalizações de mensagens, pinturas etc...
•Ligação com formas vampirizadoras que procuram este tipo de energia para alimentar suas necessidades vibratórias, abrindo espaço para os ataques noturnos de "quiumbas" (*)na roupagem de "Incubus" e "Sucubus".                      
(*) espíritos desencarnados

Como podemos perceber, meu filho, sacrificar o irmão menor, que está como nós em fase evolutiva, para saciar o prazer regado a molhos e condimentos picantes à mesa, é atitude de "estágio evolutivo paralisado"
Deus, o Arquiteto do Universo, nos presenteou com uma vasta fonte de alimentação natural que é rica nas substâncias necessárias para nossa evolução, ficando assim dispensável o consumo de carne animal.
Sabemos que muitos dizem ser dificil este desligamente e sugerimos que além de abandonar a alimentação carnívora, também estes meus irmão em Oxalá possam fazer uma reforma íntima intensiva. Não basta somente abandonar o vicio alimentício, mas também o vicio moral negativo.
Que cada um tire suas conclusões, filho, mas vale lembrar que as sensações de medo e dor que os seres humanos sentem ocorrem da mesma forma e talvez de maneira mais intensa no reino animal.

Rogando a Jesus que nos inspire a cultivar boas atitudes,
Pai Benedito

Canalizado por Géro Maita
ceuesperanca.blogspot.com
Nós amamos a Umbanda

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics