CALENDÁRIO VERÃO 2018.

ENCERRAMENTO 2017

08/12/17 – 6ª Feira: Sessão Pública.

15/12/17 – 6ª Feira: Última Sessão Pública.

Calendário Verão 2018

Atenção: Janeiro e Fevereiro Sessões Quinzenais!

12/01/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

26/01/18 – 6ª Feira Sessão Pública.

09/02/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

23/02/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

09/03/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

sábado, 30 de abril de 2011

As emoções originando doenças


Analisaremos agora quais as áreas do corpo em que determinados padrões comportamentais se refletem mais fortemente. A fim de mais facilmente associarmos as principais perturbações a que determinadas áreas do corpo estão sujeitas com as correspondentes configurações emocionais e mentais, iremos aqui servir-nos da teoria dos chakras:


Coroa
Órgãos: Qualquer sistema do organismo.
Mental/Emocional: Ter um
sentido bem definido da vida em oposição a assumir que o sentido da vida pode não ser aparente. Estabelecer ou não um elo com a divindade ou a espiritualidade. Compreender e aceitar o paradoxo de que cada um tem a capacidade de influenciar a sua própria vida e que os acontecimentos ocorrem quando e como devem, se bem que não seja possível orientar alguns deles, ou assumir o contrário.
Físico: Paralisia cerebral, doenças genéticas, esclerose, anomalias em vários sistemas, uma doença qualquer implicando perigo de morte, ou um acidente que possa servir de alerta.


Frontal
Órgãos: Cérebro, glândula pineal, olhos, ouvidos e nariz.
Mental/Emocional: Ter uma
percepção clara em contraponto à ambiguidade. Predomínio do hemisfério cerebral esquerdo em oposição ao direito irracional / racional, holográfico / linear, flexível / inflexível no pensamento.
Físico: Tumor cerebral, hemorragia, enfarte, distúrbios neurológicos, cegueira ou surdez, doença de Ménière, tonturas, acúfenos, doença de Parkinson, deficiências de aprendizagem, ataques.


Laríngeo
Órgãos: Tiróide, traqueia, vértebras do pescoço, garganta, boca, dentes, gengivas.
Mental/Emocional: Na
comunicação, expressão em contraponto à compreensão falar / ouvir, no sentido da oportunidade, avançar em lugar de aguardar, na vontade, força interior em vez de complacência.
Físico: Bronquite, problemas na tiróide, rouquidão, inflamação crónica da garganta, úlceras da boca, problemas das gengivas, articulações temporomaxilares, discos cervicais, dores de pescoço crónicas, laringite, inchaço das glândulas do pescoço.


Cardíaco
Órgãos: Coração, pulmões, vasos sanguíneos, ombros, costelas, seios diafragma, tracto superior do esófago.
Mental/Emocional:
Expressão emocional, com capacidade para sentir, expressar e resolver totalmente a fúria, a hostilidade, a alegria, o amor, a pena e o perdão. Capacidade para criar relações mútuas e recíprocas, equilibrando o dar, com o receber e o de si próprio em contraponto a cuidar dos doutros, ter intimidade com outros contra estar sozinho em intimidade consigo próprio.
Físico: Doença coronária, enfarte do miocárdio, hipertensão, arritmia cardíaca, dores no peito, prolapso da válvula mitral, cardiomegalia, insuficiência cardíaca congestiva, asma, alergia, cancro do pulmão, pneumonia, problemas na zona cervical e nos ombros, problemas nos seios incluindo cancro.


Plexo solar
Órgãos: Abdómen, intestino grosso, fígado, vesícula biliar, tracto inferior do esófago, estômago, rins, pâncreas, glândulas supra-renais, baço, coluna dorsal.
Mental/Emocional:
Auto-estima, autoconfiança, auto-respeito, adequação em contraponto à inferioridade capacidades no mundo exterior, responsabilidade contra irresponsabilidade, abuso de drogas, agressividade contra estar na defensiva, competitividade em contraponto a falta de competitividade vencer contra perder, territorialidade, demasiadas fronteiras, medo de assumir responsabilidades e tomar decisões por si próprio, sentimento excessivo de responsabilidade.
Físico: Úlceras gástricas ou duodenais, doenças do cólon e intestinais, colite ulcerosa, doença inflamatória intestinal, azia, gastrite, pancreatite, diabetes, obstipação, diarreia, indigestão crónica ou aguda, anorexia, bulimia, doenças hepáticas, hepatite, doenças renais.


Sacro
Órgãos: Útero, ovários, colo do útero, vagina, pénis, testículos, próstata, bexiga, intestino grosso, coluna lombar, pelve, apêndice, vesícula biliar.
Mental/Emocional:
Impulsos equilibrados no mundo exterior sexo, dinheiro, relacionamentos, capacidade de criar conjuntamente com outros, fertilidade e procriação. Dinâmicas das relações, dependência contra independência, dar e receber e fronteiras definidas contra fronteiras ambíguas, peremptoriedade contra passividade.
Físico: Problemas ginecológicos, obstétricos, dor pélvica e da zona lombar, criatividade, potência sexual, problemas urinários, apendicite.


Raiz
Órgãos: Apoio do corpo físico, sistema imunológico, articulações da anca, coluna vertebral, sangue.

O stress, manifestando-se através da raiva, do ressentimento, do sentimento de rejeição, da vingança, do desejo de romper uma relação mas recear as consequências, da vergonha do corpo, da vergonha do ambiente familiar ou do cônjuge, do abuso de crianças ou de ter sido vítima dele, incesto ou violação, de sentir culpa face ao aborto, da incapacidade para engravidar e da incapacidade para desencadear as próprias criações, tende a originar deficiências energéticas nos chakras inferiores (plexo solar, sacro e raiz). Nomeadamente no que toca às relações interpessoais, decorrência de uma programação psicológica fortemente limitadora do sujeito; afetando diretamente o chakra sacro, surgem o medo do abandono, e questões diretamente relacionadas com a segurança financeira, o meio social, a familia e à criatividade.   

Necessário um entendimento voluntário mais profundo daquilo que há de errado conosco, permitindo a erradicação mais veloz e consistente dos reais problemas que estão por detrás dos sintomas observáveis.

Convido-o a verificar na lista abaixo o significado emocional de cada enfermidade. Dê atenção prioritária aos seus sintomas compare-os com aqueles que são indicados.

Acaso esteja convencido de que não existe correspondência entre os seus sintomas e aqueles aqui descritos, fique uns instantes serenamente em silêncio, respirando lenta e profundamente, e depois concentre a atenção nos seus sintomas e pergunte a si próprio Que emoções ou sentimentos originaram em mim estes sintomas?”.





Enquanto umas interpretações são relativamente fáceis de encontrar e confirmar, outras origens há que estão tão profundamente ocultas e enraizadas na nossa mente que somente com assistência exterior é possível lá chegar.

Uma vez identificadas e reconhecidas as emoções perniciosas e erroneas, tem início uma nova fase que passa pela superação das carências e temores, o robustecimento do Eu e a demanda de uma nova combinação de reações face aos desafios que se lhe colocam.

Eventualmente dará consigo na disposição de encetar uma maneira de viver sob os ditames duma filosofia totalmente nova, mais positiva, risonha, amorosa e confiante

  
Acidentes
incapacidade de defender-se, rebelião contra a autoridade e crença na violência.
Alcoolismo
sentimento de futilidade, inadequação, culpa e auto-rejeição.
Alergias
negação do próprio poder.
Anemia
falta de alegria, não se sentir bom o bastante e hesitante.
Ansiedade
falta de confiança no fluxo e no processo da vida.
Arteriosclerose
resistência, tensão, estreiteza mental e recusa em ver o bem.
Articulações
representam as mudanças de direção na vida e a facilidade desses movimentos.
Artrite
sentimento de falta de amor, crítica e ressentimento.
Asma
amor sufocante; incapacidade de respirar por si; choro reprimido.
Bursite
raiva reprimida e vontade de agredir alguém.
Cancro
mágoa profunda, ressentimento antigo, grande segredo; ódios.
Celulite
prisão a sofrimentos da primeira infância; dificuldade em avançar e medo de escolher a própria direção.
Colesterol
obstrução dos canais da alegria; medo de aceitar a alegria.
Dentes
indecisão duradoura; incapacidade de analisar idéias e tomar decisões.
Derrame
desistência; preferência da morte relativamente à mudança; resistência e rejeição da vida.
Desvios da coluna
incapacidade de fluir com o apoio da vida.
Diabetes
tristeza profunda, amargura, grande necessidade de controlar.
Doenças crônicas
recusa em mudar, medo do futuro e insegurança.
Enfarte
abrir mão da alegria do coração em favor do dinheiro, posição, etc.
Enxaqueca
medos sexuais, resistência ao fluxo da vida ou desagrado por ser impelido por alguém.
Garganta
criatividade sufocada, raiva engolida, incapacidade de expressão.
Gastrite
incerteza prolongada e sensação de condenação.
Gripe
abalo forte no sistema imunológico causado por choque emocional.
Hipertensão
problemas emocionais não resolvidos
Insónia
medo; falta de confiança no processo da vida e culpa.
Labirintite
medo de não estar no controle.
Menopausa (problemas)
medo de não ser mais desejada, de não ser boa o bastante.
Menstruação (problemas)
rejeição da feminilidade e dos órgãos sexuais, culpa.
Obesidade
proteção e super-sensibilidade.
Prisão de ventre
recusa em soltar velhas ideias; prisão no passado.
Reumatismo
sentimento de vítima, ressentimento, amargura crónica, falta de amor.
Sinusite
irritação com alguém próximo.
Torcicolo
teimosia inflexível.
Tuberculose
definhamento devido a egoísmo, possessividade, pensamentos cruéis e vontade de vingança.
Úlceras
medo de não ser suficientemente bom.
Varizes
excesso de trabalho e desencorajamento.
[i]        Texto integralmente baseado na Tabela 4, do livro “Women’s bodies, women’s wisdom”, de Christiane Northrup, 1994 (“Corpo de mulher, sabedoria de mulher”, 1999, Círculo de Leitores, Lisboa, ISBN 972-42-2142-3).


Assista também o vídeo:



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics