CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

O CURSO FOI PROVISORIAMENTE SUSPENSO PELO RECESSO CORONAVÍRUS. REMARCAREMOS FUTURAMENTE E TODOS OS INSCRITOS TEM SUA VAGA GARANTIDA.


CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

- PRESENCIAL E GRATUITO.

O curso objetiva transmitir aos participantes uma consciência espiritual, dentro da tradição de oralidade da Umbanda de raiz; presencial, de boca a orelha. A palavra verbalizada é fundamento, conduz axé e um fluxo de consciência do espiritual para o material, do orientador para os “alunos”.

INÍCIO: dia 18 de março de 2020, encontros semanais, toda quarta-feira, com DURAÇÃO de 8 a 10 semanas.

HORÁRIO: das 20 h e 00 min às 21 h e 30 min (o portão de entrada abre às 19 h e 30 min).

LOCAL: Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade

Rua Barão de Tramandaí, nº 23 – Passo d’Areia

Porto Alegre – RS

INSCRIÇÕES: somente 30 vagas e as inscrições serão presenciais em dia de Gira, na secretaria do Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade, às sextas-feiras à noite, a partir do dia 28/02/20. Não faremos inscrições por email ou WhatsApp. É pré-requisito comparecer, se fazer presente para se inscrever. As aulas não serão gravadas nem transmitidas ao vivo.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

As aulas serão dinâmicas – o primeiro tempo de sustentação oral pelo facilitador e o segundo interativo com perguntas e respostas. Não utilizaremos recursos audiovisuais e não concederemos certificado. Os conteúdos estão no livro UMBANDA PÉ NO CHÃO. Recomendamos a leitura do livro para melhor aprendizado de cada aula, conforme o programa a seguir:

Origem e história da Umbanda: advento do Caboclo das Sete Encruzilhadas

Estrutura astral do movimento umbandista

O que são Orixás, Guias e Falangeiros

Formas de apresentação dos espíritos

As linhas de trabalho

As firmezas e tronqueiras

O cruzeiro das almas

A Curimba, os cantos e os toques – a música sacra de terreiro

Os preceitos

As consagrações

A convergência universalista da Umbanda

As influências e diferenças dos cultos africanos, da pajelança indígena,

do catolicismo e do espiritismo

O axé através da mediunidade;

Estrutura energética do homem, Carma e regência dos Orixás

Finalidade dos amacis e banhos de ervas

A importância do ritual, o espaço sagrado nos terreiros e sua diversidade de culto

O transe nos terreiros

A incorporação consciente

As diferenças ritualísticas e a formação da consciência umbandista

A união nas desigualdades; Religião, filosofia, ciência e arte

A magia na Umbanda; as dimensões física, etérica, astral e a movimentação

mediúnica de energias entre elas;

O fundamento dos elementos e dos condensadores energéticos: ar, terra, fogo e água, álcool, ervas, a fumaça, o som; as guias; os pontos riscados; a pólvora; as oferendas; a água;

Os fundamentos do congá (atrator, condensador, dispersor, expansor,

transformador e alimentador)

A sessão de caridade;

O preparo

O desenvolvimento mediúnico

O que se aprende nas sessões de desenvolvimento?

Os passes e aconselhamentos espirituais

Por que os Orixás não incorporam?

A desobsessão na umbanda

O que sãos Orixás?

Os sítios vibracionais dos Orixás

Alguns tipos psicológicos associados aos Orixás; Oxalá, Yemanjá, Xangô, Ogum, Iansã, Oxum, Oxossi, Nanã Buruquê, Omulu.


sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Ideoplastia no ambiente astral, o seu caráter duradouro e o vale dos suicidas


Orixás, princípios vibratórios regentes do Cosmo

PERGUNTA - Diante da "complexidade" do tema ao espiritualista menos familiarizado com o esoterismo umbandista, pedimos o vosso comentário sobre o que efetivamente sejam os orixás.
VOVÓ MARIA CONGA - Tentaremos ser o mais direta e simples possível, utilizando exemplos aos menos chegados ao esoterismo umbandista, facilitando o entendimento ao maior número de filhos.
Existem plano vibratórios que estão paralelos em densidade e frequência, mas interpostos uns aos outros.
Quando um recém-desencarnado que foi socorrido desperta em um hospital espiritual do Plano Astral, ele se encontra num entreposto transitório, intermediário entre duas dimensões de vida diferentes. Essas estruturas energéticas são "construídas" por seres espirituais de alta estirpe, que elaboram formas mentais e as plasmam com o pensamento no éter que a todos envolve. Desse hospital, passará para a dimensão correspondente ao seu nível energético e padrão vibracional do corpo astral. Há os que continuam perambulando no que os filhos denominam Umbral, que podemos chamar Astral Inferior, uma região muito "pesada" e que reflete o estado íntimo de cada criatura que por ali se encontra.
Tudo é exteriorizado das mentes afins,  com formas de cavernas escuras, abismos intermináveis, favelas e cidades medievais perdidas no tempo. O que regula a manifestação de todos esses espíritos nas formas plasmadas, do físico ao plano dimensional mais rarefeito que os filhos possam conceber,são os orixás, verdadeiras vibrações cósmicas provindas do hálito de Deus. Quando um espírito elevado plasma, com sua força mental, um hospital no Astral, essa formação energética se mantem indefinidamente pelas leis reguladoras dos orixás. Os espíritos não precisam ficar o tempo todo mentalizando para manter a forma requerida.
Assim é no Universo infinito, onde essas posições vibradas, ou orixás, se fazem presentes em todo os planos em que a vida espiritual se viabiliza pela manifestação nas formas. Os orixás não encarnam e são princípios vibratórios regentes no Cosmo.

[...]
(págs. 162/163)...livro "Evolução no Planeta Azul".

* * *

O conceito expresso de ORIXÁ que os amigos espirituais nos ditam refere-se ao Fluido Cósmico Universal, porém na acepção de emanação constante do Criador. Algo mais próximo do conceito que vemos na Cabala, acerca das emanações de Deus.

O mais interessante, por um lado, dos amigos do lado de lá, é que denotam uma concepção de "orixás" que desmistifica a imagem de meras deidades, além de reforçar a concepção de vibrações ondulatórias, padrões de interferência e mútua interação por sintonia e ressonância, complementando que há propriedades (digamos, os "orixás") que se ajustam a determinados padrões de realização pelo pensamento. Por outro lado, esses padrões invocados, desde que por um pensamento suficientemente adestrado, plasmam ideoplastias duradouras, em construções astralinas belas e diáfanas que permanecem inalteradas.


* * *

Vale dos suicidas
 Formado e mantido por pensamentos coletivos ressonantes de baixa frequência ondulatória,  uma ideoplastia coletiva, gigantesca e duradoura concha astral aprisionante.
"Importa complementar que,  ao mesmo tempo, as mentes que se irmanam no desajuste, ressonando no padrão deformado amoldam construções no astral de baixa densidade, também duradouras, mas agora não pelo adestramento de uma mente elevada, mas pela conjugação de uma egrégora inteira de miríades de desencarnados ressonantes em pensamentos de baixa frequência ondulatória. Então, uma mente adestrada pode plasmar um ambiente sutil, duradouro e harmônico; milhares de mentes desajustadas, comungam o que têm em sintonia nas ideoplastias enfermiças de que são capazes de manter no umbral inferior , genuínas conchas astrais - prisões - que servem de moradia para  centenas de milhares de desencarnados, se renovando e se mantendo "infinitamente" pela irradiação magnética mental obsessiva e constante dos seus próprios habitantes, assim como a limalha de ferro amontoada envolta do imã." Ramatís.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics