quarta-feira, 22 de julho de 2015

A PRÁTICA ISOLADA DO TRANSE MEDIÚNICO FORA DO TERREIRO.


       Fico triste quando observo os dramas vívidos por pessoas de boa fé, mas de pouco ou quase nenhum conhecimento sobre os mecanismos da mediunidade, por falta de leitura ou pesquisa edificante, e que se arvoram nas práticas da fenomenologia do transe quase sempre induzidos a realizarem incorporações particulares, fora do ambiente do terreiro, por um familiar ou "amigo" desavisado, sob o pretexto da "caridade", caridade esta que normalmente visa questões ingênuas, curiosidades frívolas ou questões sem nenhuma urgência. A prática isolada do transe, fora do ambiente preparado espiritualmente e com direção espiritual para tanto, expõe o médium e o consulente as possibilidades malévolas de espíritos mentirosos, enganadores e até mesmo obsessores astrais. O fato é lastimável porque além de contaminar a aura do medianeiro e o ambiente doméstico onde é praticado, pode causar constrangimentos de grande monta, visto que raramente o transe se dá de maneira completa podendo deixar o médium a mercê de suas próprias opiniões. O mais dramático é que normalmente o médium é induzido a tanto tocado na vaidade com insistências do tipo: "seu guia é lindo e poderoso", ou ainda, "você já nasceu pronto e não precisa dar satisfações a ninguém para fazer a caridade". Enfim, estas questões são cada dia mais corriqueiras e trazem consequências que na maioria das vezes são de difíceis soluções, atingindo quase sempre o sistema neurológico e psíquico do praticante. Em questão de espiritualidade é preciso disciplina, orientação e responsabilidade pessoal, além da necessidade de "testar os espíritos para ver se são de Deus", pois as aparências enganam e trazem efeitos terríveis. Em outras palavras, médium coerente e com conhecimento de causa NÃO faz incorporação particular a domicílio, mas sim indica o necessitado para um sessão no ambiente correto que é a casa de religião...asé.

Pai Mozart de Iemanjá.

sábado, 11 de julho de 2015

ANIVERSÁRIO DO GRUPO DE UMBANDA TRIÂNGULO DA FRATERNIDADE


CONVIDAMOS A TODOS PARA PARTICIPAREM DA NOSSA SESSÃO FESTIVA, ALUSIVA AO ANIVERSÁRIO DE 23 ANOS DE FUNDAÇÃO DO GRUPO DE UMBANDA TRIÂNGULO DA FRATERNIDADE, A REALIZAR-SE NO PRÓXIMO SÁBADO, DIA 18 DE JULHO DE 2015, COM A SEGUINTE PROGRAMAÇÃO:

18 H E 00 MIN - ABERTURA DO PORTÃO 

19H E OO MIN - LANÇAMENTO DVD CANTEI VITÓRIA EM 7 LINHAS / APRESENTAÇÃO OGAN RONGALI - ESCOLA DE CURIMBA CABOCLO GIRASSOL - TAUBATÉ - SP.

20 H E 00 MIN - TOQUE E LOUVAÇÃO AOS CABOCLOS COM PASSES
                        SESSÃO DE CARIDADE PÚBLICA

21 H E 00 MIN - ENCERRAMENTO 

IMPORTANTE:
- NÃO TEREMOS SESSÃO PÚBLICA NA SEXTA, DIA 17 DE JULHO DE 2015.   

quinta-feira, 2 de julho de 2015

ASSENTAMENTO VIBRATÓRIO DE ORIXÁ

        Um assentamento vibratório não “prende” e muito menos “assenta” um Orixá, que é uma irradiação divina, cósmica e livre. Todavia, representa apenas a ligação vibracional entre dois espaços dimensionais que convivem lado a lado, o físico e o espiritual. É uma espécie de ponte ou portal entre dois planos de existência, abrindo canais de comunicação em que nossas mentes criam e potencializam energias o tempo todo. Em verdade, não existe separatividade na religião de Umbanda, mas um simbolismo significativo para traduzir a ininterrupta e contínua união entre o mundo espiritual e o material, sendo este último consequência do primeiro. Um assentamento vibratório é um centro ou ponto focal de poderosa influência magnética. O valor intrínseco de um assentamento vibratório de Orixá não está só na sua existência como instrumento ritualístico, mas, acima de tudo, no que ele representa: uma manifestação de fé, um elemento de ligação metafísica e um potente concentrador e dinamizador energético.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics