quarta-feira, 7 de maio de 2014

RARIDADE HISTÓRICA: Salve o Povo da Bahia:

Tenda da Federação de Umbanda Nossa Senhora Aparecida; Um disco curioso, pois trata-se de um legítimo terreiro de Catimbó já integrado nas práticas ritualísticas umbandistas, mas o encarte traz informações relacionadas a Umbanda esotérica, com os nomes utilizados por essa outra escola onde fazem uma relação duvidosa com correspondências entre potestades africanas e indígenas. A parte musical é muito boa e sincera, remete aos cultos mais indígenas da encantaria de onde a Umbanda mística retirou muito de sua ritualística, os alabês são competentes, tocando quase todo o disco em Toruá, como é característico (com exceção do Tambor de Mina) dos templos de Toré, Catimbó e das Juremas de terreiro. O coro das meninas é muito simpático e estão presentes em vários discos clássicos de Umbanda e Kimbanda (escute o disco No Reino de Exu, o ponto de Tranca Ruas, impressionante); um registro muito bom e verdadeiro.


FAIXAS:
01- Saravá Filho de Pemba; 02- Marinheiro Só; 03- Esta Casa Tem Quatro Cantos; 04- Tem Areia; 05- Se Ele é Baiano; 06- Quando Cheguei da Bahia; Eu Quero Ver; 07- É Hora do Samba; 08- Na Bahia Tem; 09- Este Coco Tem Dendê; 10- Estrela D'Alva; 11- Estava no Mato; 12- Na Bahia Corre Água Sem Chover; 13- Baiano Que Vem da Bahia; 14- Vamos Pisa no Catimbó; 15- Me Senhor do Bonfim; 16- Baiana da Saia Rendada; 17- Salve a Bahia.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics