segunda-feira, 7 de abril de 2014

AS PEDRAS SAGRADAS DOS ORIXÁS


        Sabemos que os Orixás estão no interior de cada ser humano, assim como um dedal de água do mar contem todas as propriedades do oceano. Entendemos a necessidade de despertar estas Forças Sagradas em cada médium umbandista e que neste processo de despertamento são importantes – não indispensáveis - os objetos simbólicos.
      A Pedra Sagrada – Mineral – do Orixá assentado e consagrado no chão do terreiro não é mera regra de imaginação. Tem força magnética, irradiadora, e os Guias Astrais abrem portais de passagem na contraparte etérea, atuando ativamente numa disposição harmônica com todos os Orixás “assentados” no Espaço Sagrado.  O valor de uma Pedra Sagrada de Orixá – Otá -  não pode ser percebida nem sentida por um observador externo, porque não é aparente, quando visto pelos curiosos ou não iniciados na religião de Umbanda e para eles é só um objeto simbólico. Todavia, mesmo sendo valiosos objetos condensadores vibratórios de grande valia rito-litúrgica e magística, não são indispensáveis, pois o mecanismo fundamental da manifestação espiritual na Umbanda é a mediunidade
        Os nossos Guias e Orixás amparadores não nos abandonarão se não tivermos o elemento fetiche, simbólico. Não se deixe iludir com ameaças ilusórias, tenha fé, os Orixás, aspectos irradiadores do Deus Criador que é Todo Amor, por sua imanência, sempre estarão contigo e não nos punem nem castigam, quer você acredite ou não. Assim como o pastor que acredita que sem a bíblia embaixo do braço não terá proteção, assim é o médium que tem medo de ficar desamparado sem as Pedras Sagradas dos Orixás – falta-lhes a fé interiorizada - e a partir do estado psicológico amedrontado e inseguro, aí sim abrem a sintonia para assédios espirituais com presenças intrusas malfeitoras.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics