CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

O CURSO FOI PROVISORIAMENTE SUSPENSO PELO RECESSO CORONAVÍRUS. REMARCAREMOS EM BREVE E TODOS OS INSCRITOS TEM SUA VAGA GARANTIDA.


CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

- PRESENCIAL E GRATUITO.

O curso objetiva transmitir aos participantes uma consciência espiritual, dentro da tradição de oralidade da Umbanda de raiz; presencial, de boca a orelha. A palavra verbalizada é fundamento, conduz axé e um fluxo de consciência do espiritual para o material, do orientador para os “alunos”.

INÍCIO: dia 18 de março de 2020, encontros semanais, toda quarta-feira, com DURAÇÃO de 8 a 10 semanas.

HORÁRIO: das 20 h e 00 min às 21 h e 30 min (o portão de entrada abre às 19 h e 30 min).

LOCAL: Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade

Rua Barão de Tramandaí, nº 23 – Passo d’Areia

Porto Alegre – RS

INSCRIÇÕES: somente 30 vagas e as inscrições serão presenciais em dia de Gira, na secretaria do Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade, às sextas-feiras à noite, a partir do dia 28/02/20. Não faremos inscrições por email ou WhatsApp. É pré-requisito comparecer, se fazer presente para se inscrever. As aulas não serão gravadas nem transmitidas ao vivo.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

As aulas serão dinâmicas – o primeiro tempo de sustentação oral pelo facilitador e o segundo interativo com perguntas e respostas. Não utilizaremos recursos audiovisuais e não concederemos certificado. Os conteúdos estão no livro UMBANDA PÉ NO CHÃO. Recomendamos a leitura do livro para melhor aprendizado de cada aula, conforme o programa a seguir:

Origem e história da Umbanda: advento do Caboclo das Sete Encruzilhadas

Estrutura astral do movimento umbandista

O que são Orixás, Guias e Falangeiros

Formas de apresentação dos espíritos

As linhas de trabalho

As firmezas e tronqueiras

O cruzeiro das almas

A Curimba, os cantos e os toques – a música sacra de terreiro

Os preceitos

As consagrações

A convergência universalista da Umbanda

As influências e diferenças dos cultos africanos, da pajelança indígena,

do catolicismo e do espiritismo

O axé através da mediunidade;

Estrutura energética do homem, Carma e regência dos Orixás

Finalidade dos amacis e banhos de ervas

A importância do ritual, o espaço sagrado nos terreiros e sua diversidade de culto

O transe nos terreiros

A incorporação consciente

As diferenças ritualísticas e a formação da consciência umbandista

A união nas desigualdades; Religião, filosofia, ciência e arte

A magia na Umbanda; as dimensões física, etérica, astral e a movimentação

mediúnica de energias entre elas;

O fundamento dos elementos e dos condensadores energéticos: ar, terra, fogo e água, álcool, ervas, a fumaça, o som; as guias; os pontos riscados; a pólvora; as oferendas; a água;

Os fundamentos do congá (atrator, condensador, dispersor, expansor,

transformador e alimentador)

A sessão de caridade;

O preparo

O desenvolvimento mediúnico

O que se aprende nas sessões de desenvolvimento?

Os passes e aconselhamentos espirituais

Por que os Orixás não incorporam?

A desobsessão na umbanda

O que sãos Orixás?

Os sítios vibracionais dos Orixás

Alguns tipos psicológicos associados aos Orixás; Oxalá, Yemanjá, Xangô, Ogum, Iansã, Oxum, Oxossi, Nanã Buruquê, Omulu.


segunda-feira, 10 de março de 2014

O "barco" de Iemanjá e Oxum - relato de vivência mediúnica na casa de Umbanda.




     Como é de praxe após o término dos atendimentos públicos no Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade, onde eu trabalho como médium, iniciam os cantos e toques para a limpeza energética dos membros da corrente e da casa em geral, retirando energias residuais dos atendidos e recolhendo entidades necessitadas de socorro e orientação. Durante um tempo que pode variar de trinta a sessenta minutos os atabaques ressoam e evocam-se os Orixás e as falanges correspondentes para os objetivos traçados pela direção espiritual e antecipadamente comunicados ao Diretor e Zelador responsável pela mesma.   
     Durante a louvação daquela noite as Grandes Mães das águas salgadas e doces, Orixás Iemanjá e Oxum, se apresentaram à minha visão, de forma que as duas estavam na proa de um mesmo barco em alto mar cujas águas estavam serenas.  Mas o interessante e que me chamou a atenção em desdobramento era que correntes de água salgada e água doce, entrelaçavam-se por debaixo do barco sem, entretanto misturar-se e o barco estava iluminado com uma luz azul de suaves nuances douradas e prateadas, clareando tudo ao redor, acompanhado de perto por legiões de criaturas pertencentes aos dois reinos, cada qual circulando no meio das suas respectivas águas, serenamente, num balé e numa policromia admirável. Falanges de espíritos reverenciavam as duas Orixás emitindo sons característicos a silvos e assobios, numa espécie de canção incompreensível para humanos. Ao redor deles a mais negra e aveludada escuridão cobria tudo e o barco tremeluzia no espetáculo feérico afastando-se lentamente do meu campo de visão. 
         Quando já estava em casa se me preparando para o sono benfazejo relembrei as cenas vistas durante o trabalho da noite e os sons vieram claros a minha  mente, parecendo a linguagem dos "deuses", apesar de nunca ter ouvido algo parecido com a voz deles, soavam como velhos conhecidos de indecifráveis priscas eras, guardados no mais profundo e impenetrável inconsciente. Sinalizando que estavam ali, arquivados, para ressuscitar em alguns momentos de acordo com os acontecimentos do dia a dia, lembrando que somos parte de algo maior, tão grande e tão perfeito que não conseguimos sequer imaginar como se processa. As origens e os mistérios da criação estão reservados para espíritos de escol e ajudantes divinos, seres que já atingiram alto grau de evolução e colaboram na tarefa de criar e despertar a vida em mundos primevos.  
             Adormeci e do mais profundo de meus sonhos ouvia os sons dos reinos das águas doces e salgadas, num convite suave para penetrar nos "mistérios" que certamente não relembraria ao acordar. E no suave encanto,  embalo e canto daqueles seres iluminados deixei-me conduzir sob a guarda fraterna dos amigos espirituais. 


Narrativa de uma vivência com os Orixás - por uma médium do GUTF.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics