domingo, 2 de fevereiro de 2014

A Grande Mãe...


Iemanjá é considerada um Orixá dos primórdios da Criação. Quando Oludumare – Deus - encarregou Obatalá de criar o Ayê – Terra -, lá estava a Grande Mãe, Geradora Divina, fornecendo a água para a formação da vida. Então Iemanjá não é apenas uma figura feminina passiva e materna, é uma matriz energética extremamente poderosa controlando uma série de Atributos Divinos. Iemanjá é a GRANDE MÃE por ser a principal conhecedora das profundezas do Ori – nossas cabeças, no sentido metafísico – e a “confecção” de todos os destinos tem a sua supervisão, lhe dando atributos de conhecedora e conservadora da humanidade. Como Mãe Provedora, acolhe e conduz nossas mentes ao renascimento para as coisas do espírito, manifestando-se em anseio latente de compreensão do sentido “oculto” da vida. Como Irradiação Sagrada domina o poder das profundezas dos oceanos e suas riquezas e pode naturalmente responder suplicas às margens de rios e lagos. Quando necessário para o equilíbrio planetário suas forças se movimentam incrivelmente forte através de furacões e agitação descontrolada dos oceanos, sendo uma das energias fundamentais da cosmogonia ou cosmogênese espiritual, pois sem o elemento aquoso não teríamos vida na Terra e não seria possível a reencarnação de espíritos que já tem consciência que existe algo fora de si e de que não somos somente instintos. Tanto que Iemanjá está contida em todos os seres humanos através dos sais das águas marinhas que são símiles na sua composição química aos do suor e das lágrimas. Cuidemos dos mares, zelemos pela nossa Mãe Divina que ela sempre “olhará” por nós com amor e compaixão. NORBERTO PEIXOTO.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics