CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

O CURSO FOI PROVISORIAMENTE SUSPENSO PELO RECESSO CORONAVÍRUS. REMARCAREMOS FUTURAMENTE E TODOS OS INSCRITOS TEM SUA VAGA GARANTIDA.


CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

- PRESENCIAL E GRATUITO.

O curso objetiva transmitir aos participantes uma consciência espiritual, dentro da tradição de oralidade da Umbanda de raiz; presencial, de boca a orelha. A palavra verbalizada é fundamento, conduz axé e um fluxo de consciência do espiritual para o material, do orientador para os “alunos”.

INÍCIO: dia 18 de março de 2020, encontros semanais, toda quarta-feira, com DURAÇÃO de 8 a 10 semanas.

HORÁRIO: das 20 h e 00 min às 21 h e 30 min (o portão de entrada abre às 19 h e 30 min).

LOCAL: Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade

Rua Barão de Tramandaí, nº 23 – Passo d’Areia

Porto Alegre – RS

INSCRIÇÕES: somente 30 vagas e as inscrições serão presenciais em dia de Gira, na secretaria do Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade, às sextas-feiras à noite, a partir do dia 28/02/20. Não faremos inscrições por email ou WhatsApp. É pré-requisito comparecer, se fazer presente para se inscrever. As aulas não serão gravadas nem transmitidas ao vivo.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

As aulas serão dinâmicas – o primeiro tempo de sustentação oral pelo facilitador e o segundo interativo com perguntas e respostas. Não utilizaremos recursos audiovisuais e não concederemos certificado. Os conteúdos estão no livro UMBANDA PÉ NO CHÃO. Recomendamos a leitura do livro para melhor aprendizado de cada aula, conforme o programa a seguir:

Origem e história da Umbanda: advento do Caboclo das Sete Encruzilhadas

Estrutura astral do movimento umbandista

O que são Orixás, Guias e Falangeiros

Formas de apresentação dos espíritos

As linhas de trabalho

As firmezas e tronqueiras

O cruzeiro das almas

A Curimba, os cantos e os toques – a música sacra de terreiro

Os preceitos

As consagrações

A convergência universalista da Umbanda

As influências e diferenças dos cultos africanos, da pajelança indígena,

do catolicismo e do espiritismo

O axé através da mediunidade;

Estrutura energética do homem, Carma e regência dos Orixás

Finalidade dos amacis e banhos de ervas

A importância do ritual, o espaço sagrado nos terreiros e sua diversidade de culto

O transe nos terreiros

A incorporação consciente

As diferenças ritualísticas e a formação da consciência umbandista

A união nas desigualdades; Religião, filosofia, ciência e arte

A magia na Umbanda; as dimensões física, etérica, astral e a movimentação

mediúnica de energias entre elas;

O fundamento dos elementos e dos condensadores energéticos: ar, terra, fogo e água, álcool, ervas, a fumaça, o som; as guias; os pontos riscados; a pólvora; as oferendas; a água;

Os fundamentos do congá (atrator, condensador, dispersor, expansor,

transformador e alimentador)

A sessão de caridade;

O preparo

O desenvolvimento mediúnico

O que se aprende nas sessões de desenvolvimento?

Os passes e aconselhamentos espirituais

Por que os Orixás não incorporam?

A desobsessão na umbanda

O que sãos Orixás?

Os sítios vibracionais dos Orixás

Alguns tipos psicológicos associados aos Orixás; Oxalá, Yemanjá, Xangô, Ogum, Iansã, Oxum, Oxossi, Nanã Buruquê, Omulu.


segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Obsessão entre encarnados.



          Esse é um fenômeno muito corriqueiro entre nós. São os casos em que as pessoas se tornam, reciprocamente, obsessoras. O mal seria o mesmo da chamada perseguição de um desencarnado sobre quem está entre os que experienciam na carne. A diferença do processo, muitas vezes, encontra-se apenas na invisibilidade. 
        Muitas pessoas se queixam que sofrem perseguição de alguém ou que se sente sugada por determinada criatura. Às vezes tem-se a impressão que ela vive para impedir a felicidade do outro. Óbvio que esses acontecimentos, quase sempre, tem sua origem em contendas antigas que varam o tempo. Não é por acaso que certas circunstâncias chegam em nossas vidas. A força imantadora do débito ou a necessidade imperiosa de aprendizado, ou ainda a carência que temos de devolver a alguém o que usurpamos no passado se impõe vertiginosamente nessas relações doentias. 
        O interessante, alem de saber que sem motivos a problemática não se instalaria em nossas vidas, é ter consciência que o procedimento para lidar com tal processo se relaciona com o redirecionamento de nossa existência. O Evangelho traz um grande contributo para que venhamos a quebrar o triste "elo" que nos mantém envolvido em tal situação. Perdão sincero, serenidade operante e determinação em superar tal fato são elementos fundamentais. Quase sempre não é fácil pelos mecanismos de interdependência emocional, afetiva e até de mágoas mútuas que vão consolidando a nefasta simbiose. Por isso que o perdão é recurso poderoso na solução do drama. O mal se alimenta da mágoa, do ressentimento, do ódio que se aninha nas entranhas da relação, vitalizando a agonia do inferno dessa relação. 
      Não podemos seguir adiante na construção da felicidade mantendo núcleos de animosidade ferrenha no rastro que deixamos. Ser livre para conquistar o futuro passa por conseguirmos alterar as forças que marcam nossas provas. Mudar a energia distoante que nos vinculam a quem nos persegue ou que se sente credor nosso. Esses lamentáveis fatos são lições que nos fazem refletir o que estamos fazendo da nossa capacidade de relação. Ninguém lesa o outro sem estar lesando a si próprio. Nossos atos são forças vivas que vencem o tempo e o espaço, magnetizando-nos àqueles que foram alvos de nossas atitudes. 
         O amor que cobre a multidão de pecados é o alimento divino que pode modificar todo o ambiente. Junto com o arrependimento sincero, alem da resignação operosa, sem acusações descabidas, representam trunfos da alma em sua trajetória para se livrar, ante o tempo breve ou mais longo, desses gêneros de obsessão. Tanto a perseguição tradicional quanto à de encarnado para encarnado, o caminho é a melhoria de vibração pessoal, pagando todo o mal com o bem. Para toda plantação haverá sempre a colheita correspondente. Plantemos o melhor agora. Ante a lei do progresso, toda animosidade se transformará, um dia, em sincero afeto, clareando toda a sombra à nossa volta.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics