quinta-feira, 4 de julho de 2013

APOMETRIA: BOLSÃO DE ESPÍRITOS SOFREDORES – AFINIDADE, SINTONIA E INCORPORAÇÃO.


“Suponhamos um encarnado abruptamente desligado do corpo físico por um acidente traumático, um incêndio. No Astral, esse ser se vê indefinidamente na situação do desencarne abrupto, como se eternas labaredas lhe fritassem as carnes, num quadro de demência que cria continuamente formas pensamento do cenário fatídico, como teatro real plasmado com personagens fictícios, que são criados pela mente em desequilíbrio. Num certo instante desse processo dantesco, outros espíritos na mesma condição mental estabelecem faixa sintônica com essa egrégora criada pelo primeiro encarnado, que até então estava sozinho na sua louca ideação. E, assim, sucessivamente, outras entidades na mesma condição existencial, todas queimadas pelas chamas na Terra, vão se juntando como fiéis personagens de um roteiro escrito pelas mesmas sensações e emoções em desalinho. Está estabelecido o que denominamos de 'bolsão de espíritos sofredores', tal qual uma gigantesca bolha que é plasmada no Umbral Inferior e que mantém imantados grupos de espíritos à sombra da sua circunferência. Atrai cada vez mais entidades para seu interior, por poderoso processo de influxo magnético mental coletivo que afeta sobremaneira os que se lhe afinizam com a área de influência. Isso é só um pequeno exemplo da plasticidade do Plano Astral." 

Do livro: Ramatís - Evolução no Planeta Azul, 2ª edição, página 72.  
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics