quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Pensamento e saúde


"A mente é o dínamo gerador de energia de difícil catalogação, que se expressa automaticamente, conforme o conteúdo emocional de que se reveste. Exteriorização do Espírito, é interpretada pelo cérebro que a transforma em idéia, tornando-a veículo de comunicação e de expressão variada. Força irradiante, o seu teor vibratório resulta de sentimentos daquele que a emite." Joanna de Angelis

     O padrão psíquico que cultivamos, a qualidade ética do nosso pensar determina a saúde ou a doença do nosso corpo físico. As ondas psíquicas que nossa mente irradia interferem no mundo físico e criam harmonia ou desarmonia física, ajustes ou desajustes, leveza ou pesar na ambiência por onde circulamos. Somos co-criadores do Pai. A Mente Divina jamais deixa de atuar positivamente e espraia seu plasma pelo Universo a nos beneficiar em processo contínuo de criação. Nosso Pai se expressa nesse fluxo continuado de AMOR no qual estamos todos imersos, todavia é preciso estabelecer a sintonia de nossa antena mental com esta força criadora, a fim de que os intercâmbios psíquicos que entabularmos sejam promovedores de saúde e de bem estar.

     Nosso pensamento penetra velozmente qualquer distância em entrelace permanente com outras mentes de encarnados ou de desencarnados. Conforme o móvel mental que a estimula, ou seja, o tipo de sentimento cultivado, a onda pensante conecta-se a outras ondas afins e estes elos mentais podem tanto promover saúde, acaso nos sintonizarmos com a forças positivas do bem e do amor, ou graves patologias tanto de ordem física quanto psicológica.É por isso que sanear a casa mental e harmonizar o mundo íntimo é a tarefa primeira, antes de pacificar o mundo de fora, é adquirir a saúde real.

     Assim esclarece a Benfeitora: "O intercâmbio mental é muito maior do que se pode imaginar . Inconsciente ou de forma lúcida, entre os homens e mulheres; direcionado aos animais e plantas; entre os Espíritos, alguns dos quais o manipulam com propriedade; destes para com os outros demais seres humanos, assim também com a Fonte da Vida. Aspirações e desejos ignóbeis, mágoas e ódios, ciúmes e paixões são focos emissores de energia mental de baixos teores que cruzam os espaços na direção de pessoas e de tudo aquilo que se encontra sob a sua alça de mira. Transtornos emocionais e de conduta, amolentamento e irascibilidade, tensão e angústia procedem, muitas vezes, da irradiação negativa de mentes em desequilíbrio vibrando intensamente contra aqueles que as sofrem. Pessimismo , autodepreciação, estimulações perniciosas também respondem por distonias nervosas, depressões e flagelos íntimos que decorrem da absorção das ondas mentais enfermiças. A mente exerce incomparável poder na existência humana, através de cuja manipulação o progresso se desenvolve ou degenera a civilização." ( Joanna de Angelis/Divaldo, 2012)

     Como manter-se em leve sintonia diante de tantas irradiações mentais desajustadas? Trabalhando para ajustar a própria emissão mental às faixas do Bem. Ao cultivar-se a pacificação íntima, saneando a própria casa mental no esforço contínuo de estimular a renovação do pensar, procurando estabelecer conexões saudáveis através da prece, do trabalho construtivo, da escuta de boas músicas, da leitura de bons livros, das boas conversas, da meditação, dos hábitos de vida moldados na simplicidade, nos tranformamos em agentes propulsores da saúde, pois as forças mentais harmonizadas encarregam-se de estimular a consciência celular, fixando nas células do corpo físico a mensagem de bem estar. Este esforço de procurar pensar saudável, libertando o estado emocional das peias do ciúme, do apego, do desalento, do orgulho, do rancor, substituindo as emoções desequilibrantes por outras mais ajustadas ao Código Divino, como o desapego, a compreensão, a empatia, a serenidade, a simplicidade se reflete no conjunto orgânico, promovendo a saúde também do corpo físico.

     Porém a insistência nos estados emocionais mórbidos, aferrados a condutas de desalinho emotivo, podem implementar doenças nas células do corpo físico ou mesmo reativar males adormecidos no Corpo Espiritual, este que é o modelo organizador do soma. Joanna de Angelis bem enfatiza que as condutas equivocadas em que muitos se aferram transferem-se de uma para outra existência devido à memória e consciência da célula psíquica, isto é, da célula perispiritual "que modelará a equivalente orgânica com a carga de energia que conduz, influenciando a criatura desde a sua formação genética, alterando-lhe a estrutura de acordo com a qualidade da mensagem de que se faça portadora." ( Joanna de Angelis, 2012)

     Assim, não raro, a conduta desequilibrada, geradora de ondas mentais enfermiças pode ativar, nas tênues tecelagens do perispírito, disposições perturbadoras nele latentes que se traduzem em doenças de todo naipe. Muitas vezes não estava programado para a atual existência a vivência de determinado mal físico, mas a forma de pensar e de agir no mundo em desalinho ético acabam por reativar estas células psíquicas adormecidas estabelecendo no soma a doença. Nascemos para ser felizes, para entabular novos avanços na escala evolutiva.

     A dor será sempre um recado alertando para os passos desalinhados do Bem e um convite à auto reflexão, à renovação da morada íntima. Joanna ensina que " nos refolhos da mente desvairada, que se vincula a estados aberrantes do comportamento", situam-se os sentimentos vis os quais abrem campo para a instalação de doenças de diagnose difícil. Ela alerta que acaso fossem cultivados sentimentos salutares e resguardados os valores éticos, estes se encarregariam de "corresponder à fonte produtora com ondas de bem-estar, de esperança, de harmonia, de felicidade..." Destaca a benfeitora que "como o Espírito é energia pensante, princípio inteligente do Universo, assimila vibrações mais sutis e exterioriza-as mediante ondas mentais que se corporificam, tornando-se parte integrante do conjunto em que a vida física se expressa" .

    Assim, a cura tanto das enfermidades psíquicas, quanto a das que já se instalaram no corpo, depende da modificação do estado mental. Aqui registro a importância da psicoterapia bem conduzida por profissional habilitado que ajuda o paciente a encontrar nos arquivos da mente os conteúdos inquietantes armazenados e dissolvê-los. A terapêutica espírita também é de grande valia como um dos instrumentais viabilizadores da cura do Ser. Os passes magnéticos e a água fluidificada possibilitam a diluição de fluídos deletérios, desobstruindo os centros de força e permitindo a absorção de fluídos benéficos, reestabilizadores; a desobsessão, quando necessária, para cessar as interferências de outras mentes em desarmonia vinculadas pelo ódio, pelo vício; o hábito da prece, a leitura esclarecedora, a escuta de palestras iluminativas, a fim de renovar a forma de pensar.

    A cura real porém, só se dará, não obstante todo esforço que se mobilize para ajudar, quando o indivíduo assumir o leme de si mesmo e, determinado, alterar o padrão mórbido de pensar, de sentir e consequentemente de agir. O Centro Espírita, portanto, é o local precípuo de acolhimento, de tratamento, de estudo, de amparo e esclarecimento. A tarefa, porém, primordial está centrada na própria pessoa que deseja realmente ser feliz e que, por assim ser, corajosa, luta para renovar-se. Mais do que uma religião, aponta o Espiritismo para uma religiosidade de viver, compreendendo que a pessoa humana é um Espírito, viandante do tempo, destinado a numinescer.

    Eis porque é urgente cuidar da higiene mental. Atitude emocional voltada para o bem, cultivar o pacifismo íntimo. Saneia, portanto, teu pensar, dilui com esforço contínuo os quadros atormentados que te aprisionam a alma à roda da dor. És como as borboletas, destinado a sair do teu casulo psíquico, desenvolver asas e voar. Acredita em ti, nas tuas numinosas possibilidades. Estás destinado a ser um jardineiro. É preciso, antes, todavia, retirar os calhaus do terreno, preparar a tua terra íntima dissolvendo mágoas e apegos descabidos, modificando antigos hábitos mórbidos e agressivos.

    Renova teu jardim com as flores da humildade, da compaixão, da beneficência. O Divino Amigo, condutor de nossas vidas, te aguarda confiante.

       Nane Mendonça

    A escrita desta semana é baseada nos trê primeiros capítulos da obra 'Dias Gloriosos', escrita pela Benfeitora Joanna de Angelis, por intermédio da mediunidade de Divaldo Pereira Franco, publicada pela Editora Leal, edição de 2012.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics