segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Por que nem todos se curam?!

          As curas através da terapêutica espírita destinam-se principalmente a abalar as criaturas descrentes, os religiosos fanáticos, os indiferentes e os próprios médicos ateístas.
      Assim são eles atraídos para o estudo e vivência dos postulados espiríticos da vida imortal, evidenciando neste caso, que a saúde física ainda é menos importante do que a modificação espiritual dos beneficiados pelo espiritismo.
        O enfermo que depois de perder a sua fé e confiança nos recursos médicos do mundo, alcança a sua cura ou a de seus familiares por intermédio da terapêutica espírita, jamais poderá esquecer essa doutrina espiritualista que lhes proporcionou benefícios tão extraordinários e ainda gratuitos.
       Os pacientes mais sensíveis e gratos, depois de curados, pela terapêutica espírita, procuram recuperar o tempo que perderam com as futilidades do mundo transitório, devotando-se com entusiasmo aos empreendimentos caritativos e ajudando a recuperação física e espiritual de outros enfermos.
       Entretanto, os mais ingratos, costumam associar certas coincidências fortuitas para justificar a sua cura, atribuindo o sucesso médico a fatores estranhos. Se o beneficiado pertence a algum grupo religioso, quase sempre exprime a gratidão de sua saúde ao seu santo predileto.
        Sabemos, que nem o próprio Jesus pode curar todos os homens, pois enquanto alguns ainda não possuíam a “fé que remove montanhas”, outros não estavam em condições de livrarem-se dos seus sofrimentos e mazelas físicas determinadas pela Lei do Carma.
       As doenças originadas pela indisciplina mental ou emoções descontroladas, produzem toxinas psíquicas que aderem a contextura do perispírito.  Com o passar do tempo elas necessitam fluir para o corpo físico, que se transforma em mata-borrão vivo, com a função de absorver o veneno produzido pelo espírito invigilante. Finalmente quando do desencarne e, o corpo é levado ao  cemitério, serve de “fio terra” encarregado de esgotar ou transferir para o solo a carga deletéria vertida pelo perispírito.
          Assim, nem todos os tratamentos espirituais produzem o efeito desejado, pois enquanto em certos casos as dificuldades do ambiente terráqueo impedem o êxito terapêutico, doutra feita o estado do enfermo não deve ser alterado, porque se trata de uma “descarga mórbida” do perispírito para o corpo de carne, isto é, um processo benéfico ao espírito.
         Os espíritos protetores não tem por função específica afastar os seus pupilos da dor que os redime e os impede de se comprometerem com novos delitos espirituais, mas acima de tudo o seu dever é acordá-los para a realidade da vida imortal. Nem todos os homens podem ser curados pela terapêutica espírita, pois a saúde do corpo físico é menos importante do que o equilíbrio espiritual da alma eterna.
          A verdadeira saúde provem do culto incondicional do espírito aos ensinamentos evangélicos e as virtudes propagadas há milênios pelos lideres espirituais da Terra, quando de sua  peregrinação messiânica entre todos os povos.
            No entanto, a enfermidade alimenta-se no combustível inferior gerado pelos descontroles e pelas paixões nefastas. É por isso que o Evangelho de Jesus ainda é o mais avançado “Tratado Médico” da alma, pois ao recomendar a bondade, o amor, a tolerância, a paciência, a resignação e a humildade, atende às próprias necessidades de fisiologia humana em favor da saúde corporal.
          O conceito de “alma sã em corpo são” há milênios adotado pelos gregos, já era uma advertência profunda de que a saúde física depende fundamentalmente da saúde espiritual.
            É o que nem todos os doentes do corpo ou da alma, em busca da cura, concordam em aceitar, pois quando os espíritos lhes dão conselhos e os advertem sem as minúcias de suas doenças ou sem medicamentos eles deixam de crer na mensagem ou na terapêutica espírita e desmerecem o atendimento que receberam.   

Texto baseado em MEDIUNIDADE DE CURA.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics