CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

O CURSO FOI PROVISORIAMENTE SUSPENSO PELO RECESSO CORONAVÍRUS. REMARCAREMOS FUTURAMENTE E TODOS OS INSCRITOS TEM SUA VAGA GARANTIDA.


CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

- PRESENCIAL E GRATUITO.

O curso objetiva transmitir aos participantes uma consciência espiritual, dentro da tradição de oralidade da Umbanda de raiz; presencial, de boca a orelha. A palavra verbalizada é fundamento, conduz axé e um fluxo de consciência do espiritual para o material, do orientador para os “alunos”.

INÍCIO: dia 18 de março de 2020, encontros semanais, toda quarta-feira, com DURAÇÃO de 8 a 10 semanas.

HORÁRIO: das 20 h e 00 min às 21 h e 30 min (o portão de entrada abre às 19 h e 30 min).

LOCAL: Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade

Rua Barão de Tramandaí, nº 23 – Passo d’Areia

Porto Alegre – RS

INSCRIÇÕES: somente 30 vagas e as inscrições serão presenciais em dia de Gira, na secretaria do Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade, às sextas-feiras à noite, a partir do dia 28/02/20. Não faremos inscrições por email ou WhatsApp. É pré-requisito comparecer, se fazer presente para se inscrever. As aulas não serão gravadas nem transmitidas ao vivo.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

As aulas serão dinâmicas – o primeiro tempo de sustentação oral pelo facilitador e o segundo interativo com perguntas e respostas. Não utilizaremos recursos audiovisuais e não concederemos certificado. Os conteúdos estão no livro UMBANDA PÉ NO CHÃO. Recomendamos a leitura do livro para melhor aprendizado de cada aula, conforme o programa a seguir:

Origem e história da Umbanda: advento do Caboclo das Sete Encruzilhadas

Estrutura astral do movimento umbandista

O que são Orixás, Guias e Falangeiros

Formas de apresentação dos espíritos

As linhas de trabalho

As firmezas e tronqueiras

O cruzeiro das almas

A Curimba, os cantos e os toques – a música sacra de terreiro

Os preceitos

As consagrações

A convergência universalista da Umbanda

As influências e diferenças dos cultos africanos, da pajelança indígena,

do catolicismo e do espiritismo

O axé através da mediunidade;

Estrutura energética do homem, Carma e regência dos Orixás

Finalidade dos amacis e banhos de ervas

A importância do ritual, o espaço sagrado nos terreiros e sua diversidade de culto

O transe nos terreiros

A incorporação consciente

As diferenças ritualísticas e a formação da consciência umbandista

A união nas desigualdades; Religião, filosofia, ciência e arte

A magia na Umbanda; as dimensões física, etérica, astral e a movimentação

mediúnica de energias entre elas;

O fundamento dos elementos e dos condensadores energéticos: ar, terra, fogo e água, álcool, ervas, a fumaça, o som; as guias; os pontos riscados; a pólvora; as oferendas; a água;

Os fundamentos do congá (atrator, condensador, dispersor, expansor,

transformador e alimentador)

A sessão de caridade;

O preparo

O desenvolvimento mediúnico

O que se aprende nas sessões de desenvolvimento?

Os passes e aconselhamentos espirituais

Por que os Orixás não incorporam?

A desobsessão na umbanda

O que sãos Orixás?

Os sítios vibracionais dos Orixás

Alguns tipos psicológicos associados aos Orixás; Oxalá, Yemanjá, Xangô, Ogum, Iansã, Oxum, Oxossi, Nanã Buruquê, Omulu.


sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Intervenção cirúrgica no perispírito


         
        Tratando-se de uma intervenção cirúrgica processada apenas no perispírito, os cirurgiões do "lado de cá" servem-se dos instrumentos operatórios do vosso setor utilizando a substância astralina do seu ambiente próprio, ou seja: - usam os moldes ou "duplos etéricos" das ferramentas adotadas pelos médicos terrenos. É que todos os objetos ou seres possuem o seu molde ou "duplo astral", seja o ferro, o ouro, o estanho, a semente, o pinheiro, a roseira, o milho ou também, do reino animal, o tigre, a águia e o próprio homem. Em resumo: - No mundo astral onde vivemos, existem as "matrizes" ocultas ou espécie de "negativos originais" de tudo aquilo que se encontra materializado ante vossos olhos. O mundo material em que viveis, conforme enunciou Einstein, é um conjunto de energias condensadas, ou seja, produto da energia invisível, que, pela sua degradação vibratória, baixou até à condição de substância compacta, por efeito de condensação. Assim, por exemplo, uma garrafa, embora seja um objeto material, constitui um "duplo" que é sustentado pela energia oculta do molde etérico que lhe dá a forma de garrafa. Em tais condições, a garrafa-matéria é a própria energia oculta pressionada pelo seu molde etereoastral, ou seja, por uma outra "garrafa invisível" aos vossos sentidos. Isto explica que a desintegração atômica é o processo em que a energia condensada na forma de matéria liberta-se e desaparece da focalização humana porque ela retoma ao seu mundo original e oculto.
       Por conseguinte, como as ferramentas cirúrgicas são fabricadas com substância do reino mineral, elas também possuem a sua matriz astral gerada ou oriunda do referido setor.
Assim como o calor incidindo sobre o gelo, que é matéria sólida, transformado em água, depois em vapor e, ainda sob mais alta temperatura, pode levá-lo ao estado de radiação invisível, esse mesmo processo, em sentido contrário, fará retomar o fluido irradiante até à sua precedente forma compacta de gelo. Fenômeno semelhante também ocorre no plano espiritual, embora noutro estado vibratório, quando os espíritos materializam e desmaterializam a mesma energia, isto é, aquela que, ao condensar-se, compõe a matéria afetável ou tangível aos sentidos físicos; e quando, em liberdade, é o elemento da vida no mundo sutil das forças ocultas.
Agora vamos responder à vossa pergunta a respeito das operações feitas só no perispírito: - Admitamos, por exemplo, o caso de uma criatura com estenose duodenal, isto é, com estreitamente da porção do duodeno à saída do estômago, anomalia que a clínica terrena solucionaria pela extirpação dessa parte enfermiça, mediante a operação conhecida por gastrectomia. Neste caso, os espíritos operadores desmaterializam as ferramentas dos médicos terrenos e então, manuseando as matrizes etéricas das mesmas, seccionam a parte duodenal do corpo-perispírito, que se apresenta afetada. Em seguida, ajustam e recompõem os extremos seccionados. Porém, de imediato, o paciente não obterá alívio nem melhoras sensíveis porque a intervenção no molde ou matriz perispiritual somente, pouco a pouco, é que ela vai corrigindo a deformação do duodeno carnal, pois os seus átomos e moléculas físicas vão-se aglutinando lentamente sob o comando da referida matriz etérica, até a vitalização integral do órgão doente.
Sendo o corpo físico a materialização ou o "duplo" do perispírito, todas e quaisquer reações processadas neles têm efeitos recíprocos. E esta ligação ou interdependência é que justifica os sofrimentos cruciantes do espírito dos que se suicidam, pois, embora já não estejam ligados ao corpo de carne, eles continuam a sentir as mesmas dores provocadas pelo veneno ou pela bala que lhes extinguiu a vida física.

Ramatís - Mediunidade de Cura
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics