CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

O CURSO FOI PROVISORIAMENTE SUSPENSO PELO RECESSO CORONAVÍRUS. REMARCAREMOS FUTURAMENTE E TODOS OS INSCRITOS TEM SUA VAGA GARANTIDA.


CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

- PRESENCIAL E GRATUITO.

O curso objetiva transmitir aos participantes uma consciência espiritual, dentro da tradição de oralidade da Umbanda de raiz; presencial, de boca a orelha. A palavra verbalizada é fundamento, conduz axé e um fluxo de consciência do espiritual para o material, do orientador para os “alunos”.

INÍCIO: dia 18 de março de 2020, encontros semanais, toda quarta-feira, com DURAÇÃO de 8 a 10 semanas.

HORÁRIO: das 20 h e 00 min às 21 h e 30 min (o portão de entrada abre às 19 h e 30 min).

LOCAL: Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade

Rua Barão de Tramandaí, nº 23 – Passo d’Areia

Porto Alegre – RS

INSCRIÇÕES: somente 30 vagas e as inscrições serão presenciais em dia de Gira, na secretaria do Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade, às sextas-feiras à noite, a partir do dia 28/02/20. Não faremos inscrições por email ou WhatsApp. É pré-requisito comparecer, se fazer presente para se inscrever. As aulas não serão gravadas nem transmitidas ao vivo.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

As aulas serão dinâmicas – o primeiro tempo de sustentação oral pelo facilitador e o segundo interativo com perguntas e respostas. Não utilizaremos recursos audiovisuais e não concederemos certificado. Os conteúdos estão no livro UMBANDA PÉ NO CHÃO. Recomendamos a leitura do livro para melhor aprendizado de cada aula, conforme o programa a seguir:

Origem e história da Umbanda: advento do Caboclo das Sete Encruzilhadas

Estrutura astral do movimento umbandista

O que são Orixás, Guias e Falangeiros

Formas de apresentação dos espíritos

As linhas de trabalho

As firmezas e tronqueiras

O cruzeiro das almas

A Curimba, os cantos e os toques – a música sacra de terreiro

Os preceitos

As consagrações

A convergência universalista da Umbanda

As influências e diferenças dos cultos africanos, da pajelança indígena,

do catolicismo e do espiritismo

O axé através da mediunidade;

Estrutura energética do homem, Carma e regência dos Orixás

Finalidade dos amacis e banhos de ervas

A importância do ritual, o espaço sagrado nos terreiros e sua diversidade de culto

O transe nos terreiros

A incorporação consciente

As diferenças ritualísticas e a formação da consciência umbandista

A união nas desigualdades; Religião, filosofia, ciência e arte

A magia na Umbanda; as dimensões física, etérica, astral e a movimentação

mediúnica de energias entre elas;

O fundamento dos elementos e dos condensadores energéticos: ar, terra, fogo e água, álcool, ervas, a fumaça, o som; as guias; os pontos riscados; a pólvora; as oferendas; a água;

Os fundamentos do congá (atrator, condensador, dispersor, expansor,

transformador e alimentador)

A sessão de caridade;

O preparo

O desenvolvimento mediúnico

O que se aprende nas sessões de desenvolvimento?

Os passes e aconselhamentos espirituais

Por que os Orixás não incorporam?

A desobsessão na umbanda

O que sãos Orixás?

Os sítios vibracionais dos Orixás

Alguns tipos psicológicos associados aos Orixás; Oxalá, Yemanjá, Xangô, Ogum, Iansã, Oxum, Oxossi, Nanã Buruquê, Omulu.


domingo, 5 de agosto de 2012

O abacate que caiu do pé - oferenda para Oxossi.

       
        Fui caminhar hoje ao final da manhã, na praça Alim Pedro, que fica no Bairro IAPI, em Porto Alegre, cidade em que resido. No entorno da praça, tem muitas árvores frutíferas. Andava eu a respirar o ar gelado propiciado pela manhã invernal gaúcha, temperatura batendo os 12 graus com sensação térmica de 9 e pensava em como Deus é amoroso e fonte de abundância em nossas vidas. Ele que nos dá esta natureza maravilhosa para nosso deleite. Subindo a rua que circunda o parque, chego ao memorial Elis Regina, local muito arborizado no bairro, que é tombado como patrimônio histórico e cultural da cidade. Deparo-me com um abacate no chão caído de frondoso abacateiro. Sua casca tinha sido parcialmente rachada e 5 lindos sabiás laranjeira tentavam rompê-la com seus bicos para comerem a fruta. Fui até o abacate, dividi-o em duas metades e as dispus aos pés do abacateiro, agradecendo a Oxossi a oportunidade de arriar esta oferenda no seu ponto de força vibracional, oferenda que seria alimento para os 5 sabiás laranjeira, que ficaram alegres bicando o abacate e se banqueteando com esta oferta dadivosa da mãe natureza. Voltei para casa feliz e refletindo que a Umbanda é uma louvação a vida, como bem diz a letra de seu hino.
       Infelizmente a realidade que verificamos é bem diferente do que nos diz o hino da Umbanda. Prepondera a mortandade animal nas praças e cruzamentos de ruas de Porto Alegre. Nada a ver com a Umbanda e a sua força mantenedora vital do Mundo Oculto, mas muito haver com a atitude equivocada de pessoas que matam os irmãos menores em favor dos seus interesses magísticos e se dizem praticantes da religião Umbanda, não importando se o outro que frequenta o mesmo lugar público é de outra crença. Sem entrar no mérito da liberdade religiosa - liberdade esta que vai até onde começa o direito do outro de exercer a sua religião em locais públicos e termina o meu, pois nem todos aceitam animais putrefatos nas praças da cidade -, "liberdade" que violenta e polui com bichos mortos os locais de uso comum pela sociedade que é de todas as crenças, a verdade é que o ser humano é o único animal planetário que mata outro pelo mero prazer de abater a caça e, terrível, o seu semelhante, não sendo por motivo da sua auto-defesa e sobrevivência. Mesmos os leões nômades, quando se apossam do domínio de outro bando, matam o macho mais velho e os seus filhotes para estabelecerem seu território objetivando a proteção e procriação da espécie. Nunca veremos um animal matando para fazer mal a outra espécie ou simplesmente para seu deleite, como acontece com os "evoluídos" humanos. Inimaginável uma leoa, exímia caçadora, destroçando os filhotes de um ninho de emas somente pelo prazer de matar. E os homens, matam por prazer e em nome de Deus...

A Umbanda é paz e amor 

É um mundo cheio de luz 
É a força que nos dá vida 
e a grandeza nos conduz. 

Paz, saúde, força e união.

Norberto Peixoto

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics