CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

O CURSO FOI PROVISORIAMENTE SUSPENSO PELO RECESSO CORONAVÍRUS. REMARCAREMOS EM BREVE E TODOS OS INSCRITOS TEM SUA VAGA GARANTIDA.


CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

- PRESENCIAL E GRATUITO.

O curso objetiva transmitir aos participantes uma consciência espiritual, dentro da tradição de oralidade da Umbanda de raiz; presencial, de boca a orelha. A palavra verbalizada é fundamento, conduz axé e um fluxo de consciência do espiritual para o material, do orientador para os “alunos”.

INÍCIO: dia 18 de março de 2020, encontros semanais, toda quarta-feira, com DURAÇÃO de 8 a 10 semanas.

HORÁRIO: das 20 h e 00 min às 21 h e 30 min (o portão de entrada abre às 19 h e 30 min).

LOCAL: Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade

Rua Barão de Tramandaí, nº 23 – Passo d’Areia

Porto Alegre – RS

INSCRIÇÕES: somente 30 vagas e as inscrições serão presenciais em dia de Gira, na secretaria do Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade, às sextas-feiras à noite, a partir do dia 28/02/20. Não faremos inscrições por email ou WhatsApp. É pré-requisito comparecer, se fazer presente para se inscrever. As aulas não serão gravadas nem transmitidas ao vivo.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

As aulas serão dinâmicas – o primeiro tempo de sustentação oral pelo facilitador e o segundo interativo com perguntas e respostas. Não utilizaremos recursos audiovisuais e não concederemos certificado. Os conteúdos estão no livro UMBANDA PÉ NO CHÃO. Recomendamos a leitura do livro para melhor aprendizado de cada aula, conforme o programa a seguir:

Origem e história da Umbanda: advento do Caboclo das Sete Encruzilhadas

Estrutura astral do movimento umbandista

O que são Orixás, Guias e Falangeiros

Formas de apresentação dos espíritos

As linhas de trabalho

As firmezas e tronqueiras

O cruzeiro das almas

A Curimba, os cantos e os toques – a música sacra de terreiro

Os preceitos

As consagrações

A convergência universalista da Umbanda

As influências e diferenças dos cultos africanos, da pajelança indígena,

do catolicismo e do espiritismo

O axé através da mediunidade;

Estrutura energética do homem, Carma e regência dos Orixás

Finalidade dos amacis e banhos de ervas

A importância do ritual, o espaço sagrado nos terreiros e sua diversidade de culto

O transe nos terreiros

A incorporação consciente

As diferenças ritualísticas e a formação da consciência umbandista

A união nas desigualdades; Religião, filosofia, ciência e arte

A magia na Umbanda; as dimensões física, etérica, astral e a movimentação

mediúnica de energias entre elas;

O fundamento dos elementos e dos condensadores energéticos: ar, terra, fogo e água, álcool, ervas, a fumaça, o som; as guias; os pontos riscados; a pólvora; as oferendas; a água;

Os fundamentos do congá (atrator, condensador, dispersor, expansor,

transformador e alimentador)

A sessão de caridade;

O preparo

O desenvolvimento mediúnico

O que se aprende nas sessões de desenvolvimento?

Os passes e aconselhamentos espirituais

Por que os Orixás não incorporam?

A desobsessão na umbanda

O que sãos Orixás?

Os sítios vibracionais dos Orixás

Alguns tipos psicológicos associados aos Orixás; Oxalá, Yemanjá, Xangô, Ogum, Iansã, Oxum, Oxossi, Nanã Buruquê, Omulu.


sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Chegou o carnaval


"Mas chegou, o carnaval... e ela não desfilou...eu chorei, na avenida eu chorei... não pensei que mentiam, as ilusões da vida que eu tanto amei..."

Como choram os pierrôs pelas suas colombinas na festa da carne... como os foliões vão da mais histérica e hilária alegria ao caos total, fazendo derramar correntes lágrimas, vítimas de sentimentos encubados e sofridamente enclausurados, permitidos a despertarem devido à transloucada folia que se exibe no meio do povaréu, envolta a tanta beberagem.

O ser humano é um carnavalesco em potencial... uma hora pierrôs... outra palhaço... outra pirata... mascarado no certame de sua vida e essa máscara tomba quando chega a fatídica 4a. feira de cinzas da desencarnação e ele se vê do outro lado do portão, com contas a ajustar, justamente por que não "brincou na vida de cara limpa" e sim "brincou com a vida, de cara escondida".
Quantas decepções surgem e se foram depois do tempo perdido e das fantasias estarem rotas e maltratadas...

Irmãos, o Grêmio Recreativo Educacional Escola da Vida está passando, tendo como enredo "A Vida que Liberta, faz do Ser Encarnado, Filho de Deus, a Escolha Certa"... e existem "buracos" nas diversas alas dessa escola. Esses buracos são para os irmãos que despertarem a tempo e ocuparem essas lacunas, a fim de seguirem junto com a escola para a Apoteose Maior, que é estar com Deus, religando-se a ele.

Vamos brincar nessa escola? Vamos decorar seu samba??? Venha, mas não venha fantasiado... venha livre, límpido e puro... venha alegre, venha pleno de si, venha pra felicidade... tomando um porre de satisfação e alegria do bem viver. Vamos bater “bum bum paticumbum” pra vida... é, não ria do que falo, mas sim sorria sobre o que falo, pois sorrir de verdade depende a sua vida!

Não fique na sacada da vida parada, feito poça, vendo a banda passar... porque a banda passa e você fica, com cara de banda... que perdeu a ligação com o maestro! A vida que é um rio que passa a nossa frente nos convida ao deleite desse rio... venha ser folião!


Irmãos, vamos ao desfile como filhos de Deus, plenos Dele... e livres! Somos filhos de Deus e essa é a festa maior que não dura apenas os poucos dias do carnaval.

Já dizia o emérito músico baiano que atrás do trio elétrico só não vai quem já morreu... e eu lhes digo que quem já morreu queria tanto seguir na Escola de Samba que lhes falei... farão isso numa próxima oportunidade... mas para os irmãos, a oportunidade é agora... chega de confete e serpentina, se não final, viramos pierrôs chorando pelo amor da colombina!

Queremos bandeira branca de Oxalá! Bandeira branca da paz, bandeira branca da trégua da guerra que existe de nós para conosco mesmo! Queremos cantar... "que vida maravilhosa... cheia de encantos mil, que vida maravilhosa...Deus me deu, só tem quem não O ouviu"....

Nesses dias de folia pagã, convido a vocês a se divertirem muito, a vivenciarem a vida na carne, contudo, saibamos que "quando tudo acabar na quarta feira" usemos o fiel da balança e pesemos as reais importâncias da nossa vida... que possamos rever nossos valores verdadeiros e saibamos que as rosas não falam, mas exalam um perfume que provém de Deus e estas, na sua concepção tão harmônica nos mostram que após um caule cheio de espinhos, existe a veludez das pétalas e o perfume que envolvem a ti... É uma simbologia para as  agruras da vida... transpassar os espinhos, erguidos e chegarmos ao almejado perfume e à veludez da libertação.

Que a festa profana da carne seja externa... sem proibições, pois Deus não nos aprisiona, mas que ao olharmos para nós mesmos, saibamos que a festa da vida é muito maior, muito mais divertida, ritmada e harmoniosa... quando sabemos, contudo, escolher um bom enredo para vivenciá-la!

Senão... depois é "chora, cavaco!", diante da Lei Divina! E não fomos criados gatos para perdermos o couro e viramos tamborim da lei... encarnamos para sermos mestre salas e porta bandeiras da vida em Deus!

Feliz carnaval! Feliz vida!!! E vamos desfilar procurando sempre as melhores notas nos quesitos que nos são delegados por Deus!

Axé!

7 +++++++
(Ritmista do Grêmio Recreativo Unidos do Cruzeiro da Luz)
(Mensagem recebida por Pai Julio)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics