terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Há fundamento no uso de talismãs, amuletos e patuás como recursos protetores?


       Os amuletos, talismãs e patuás, quando realmente dinamizados por magos experientes, obedecem aos mesmos princípios dos minerais radioativos, mas a sua ação é mais vigorosa e específica no campo etéreo-astral invisível aos sentidos humanos. Enquanto há substâncias de emanações terapêuticas, como a cânfora, a hortelã e inúmeros sais medicinais, ou pedras preciosas de aura benéfica e sedativa, como a safira e esmeralda, também existem os corpos de radiações danosas, como o rádio, cujas emanações provocam a radiotermite, ou o chumbo, cuja aura provoca envenenamentos e cólicas abdominais. Determinados veios minerais radioativos situados no subsolo das residências humanas são responsáveis por certos tipos de varizes, cânceres leucêmicos, tumores, paralisias, anemias perniciosas e até perturbações emotivas, como é o caso da irradiação do ouro, que além de excitantemente cobiçosa, provoca estímulos suicidas na terapia injetável.
As poeiras radioativas, que permanecem em suspensão após as explosões atômicas, atuam com intensidade em certos indivíduos, enquanto são pouco ofensivas a outros, demonstrando que no caso das radiações nocivas varia a própria defesa instintiva ou específica de homem para homem! Apesar de invisível aos sentidos. físicos, a radiação atômica ataca o fenômeno da hematopoese na medula óssea, provocando forte anemia leucêmica devido à redução dos glóbulos vermelhos. 

             Existe no homem uma "defesa radioativa" natural, que provém do seu duplo etérico e do próprio campo eletromagnético de minerais organogênicos, como ferro, cádmio, cobre, chumbo e outros de traços conhecidos. Alguns indivíduos são bioeletricamente mais ou menos defensivos ou influenciáveis pela lei da gravidade, pelos raios infravermelho, ultravioleta, magnetismo lunar, impactos cósmicos, e, principalmente, pela ação astrológica exercida nos minerais da circulação sangüínea. Já nos referimos, nesta obra, a pessoas cujo astro dominante ou ascendente de nascimento as imuniza contra a aura tóxica e radioativa do vegetal "pau-de-bugre", enquanto outras, por culpa do astro desfavorável, precisam até de médico para solucionar-lhes os graves distúrbios alérgicos semelhantes aos edemas de Quink. A aura das pessoas de bom ascendente astrológico é imune ao chicoteamento etérico do "pau-de-bugre", enquanto as opostas absorvem a carga magnética violenta desse vegetal e altera-se imediatamente o seu metabolismo endocrínico. Poder-se-ia dizer que tais criaturas já possuem inatamente o seu talismã, amuleto ou patuá radioativo e capaz de espancar ou eliminar os maus fluidos, enquanto outras socorrem-se destes ou berloques de minerais, para então gozar da mesma imunidade.

Ramatís - do livro MAGIA DE REDENÇÃO

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics