CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

O CURSO FOI PROVISORIAMENTE SUSPENSO PELO RECESSO CORONAVÍRUS. REMARCAREMOS FUTURAMENTE E TODOS OS INSCRITOS TEM SUA VAGA GARANTIDA.


CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

- PRESENCIAL E GRATUITO.

O curso objetiva transmitir aos participantes uma consciência espiritual, dentro da tradição de oralidade da Umbanda de raiz; presencial, de boca a orelha. A palavra verbalizada é fundamento, conduz axé e um fluxo de consciência do espiritual para o material, do orientador para os “alunos”.

INÍCIO: dia 18 de março de 2020, encontros semanais, toda quarta-feira, com DURAÇÃO de 8 a 10 semanas.

HORÁRIO: das 20 h e 00 min às 21 h e 30 min (o portão de entrada abre às 19 h e 30 min).

LOCAL: Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade

Rua Barão de Tramandaí, nº 23 – Passo d’Areia

Porto Alegre – RS

INSCRIÇÕES: somente 30 vagas e as inscrições serão presenciais em dia de Gira, na secretaria do Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade, às sextas-feiras à noite, a partir do dia 28/02/20. Não faremos inscrições por email ou WhatsApp. É pré-requisito comparecer, se fazer presente para se inscrever. As aulas não serão gravadas nem transmitidas ao vivo.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

As aulas serão dinâmicas – o primeiro tempo de sustentação oral pelo facilitador e o segundo interativo com perguntas e respostas. Não utilizaremos recursos audiovisuais e não concederemos certificado. Os conteúdos estão no livro UMBANDA PÉ NO CHÃO. Recomendamos a leitura do livro para melhor aprendizado de cada aula, conforme o programa a seguir:

Origem e história da Umbanda: advento do Caboclo das Sete Encruzilhadas

Estrutura astral do movimento umbandista

O que são Orixás, Guias e Falangeiros

Formas de apresentação dos espíritos

As linhas de trabalho

As firmezas e tronqueiras

O cruzeiro das almas

A Curimba, os cantos e os toques – a música sacra de terreiro

Os preceitos

As consagrações

A convergência universalista da Umbanda

As influências e diferenças dos cultos africanos, da pajelança indígena,

do catolicismo e do espiritismo

O axé através da mediunidade;

Estrutura energética do homem, Carma e regência dos Orixás

Finalidade dos amacis e banhos de ervas

A importância do ritual, o espaço sagrado nos terreiros e sua diversidade de culto

O transe nos terreiros

A incorporação consciente

As diferenças ritualísticas e a formação da consciência umbandista

A união nas desigualdades; Religião, filosofia, ciência e arte

A magia na Umbanda; as dimensões física, etérica, astral e a movimentação

mediúnica de energias entre elas;

O fundamento dos elementos e dos condensadores energéticos: ar, terra, fogo e água, álcool, ervas, a fumaça, o som; as guias; os pontos riscados; a pólvora; as oferendas; a água;

Os fundamentos do congá (atrator, condensador, dispersor, expansor,

transformador e alimentador)

A sessão de caridade;

O preparo

O desenvolvimento mediúnico

O que se aprende nas sessões de desenvolvimento?

Os passes e aconselhamentos espirituais

Por que os Orixás não incorporam?

A desobsessão na umbanda

O que sãos Orixás?

Os sítios vibracionais dos Orixás

Alguns tipos psicológicos associados aos Orixás; Oxalá, Yemanjá, Xangô, Ogum, Iansã, Oxum, Oxossi, Nanã Buruquê, Omulu.


quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

O poder da mente!?



Recentemente, em uma palestra sobre o "poder da mente" para uma platéia diversificada fui questionado se acreditava na força da mente para mudar nosso DNA. E eu respondi que sim, para quem acredita; a pessoa que não acredita não vai conseguir mudar seu DNA com a mente. Sua crença bloqueia essa possibilidade.
Nesse momento, uma mulher pediu a palavra e disse que era espírita e que isso era impossível. Ela disse que acreditava em doenças com fundo espiritual, ou seja, obsessão. Assim, quando o espírito era afastado em trabalhos sérios realizados em centros espíritas, a saúde do enfermo voltaria. No caso, o DNA era matéria e não era possível mudar uma programação genética herdada.
Eu respondi a ela o que já havia dito anteriormente.
- Sim, como você não acredita, nunca vai conseguir curar uma enfermidade física em seu corpo com o poder da mente.
É um bloqueio mental que você criou. É a sua crença e como você acredita nisso não há problema; mas quem acredita que a matéria não passa de energia e que a essência do DNA também é energia e a força mental pode modificar essa energia, refletindo posteriormente em uma nova organização material é capaz de tratar várias enfermidades, inclusive aquelas que estariam pré-programadas geneticamente. Eu acredito que a genética também é fruto do livre arbítrio do espírito. Em função do gênero de provas que ele pediu ou da necessidade de expiação, a energia espiritual vai estruturar uma formação genética. Esta vai ter um peso importante na vida encarnada desse espírito, mas não vai determinar nada. Se o espírito, após a encarnação ou humanização, como prefiro dizer, for mais forte que a matéria ele vai transformá-la. Se ele cair naquela do "deixa a vida me levar" aí a matéria será mais forte que ele e esta programação genética vai predominar na vida dele. Ou seja, a matéria será mais forte que o espirito.
Nesse momento tive uma intuição e falei para a platéia:
- Apesar dos chamados "espíritos superiores" não falarem que precisamos sofrer para sermos felizes apenas no futuro, por exemplo, em outra encarnação, essa concepção é muito forte entre os espíritas. Talvez por influência do catolicismo ou de outros movimentos é comum lermos textos ou assistirmos palestras de espiritistas afirmando que não temos com ser felizes hoje. Para eles, teríamos que sofrer para pagar nossos erros do passado e a felicidade só seria possível em outra encarnação, assim como para muitos católicos a felicidade é somente para a vida depois da morte. Enfim, aquele que pensa dessa forma nunca vai conseguir mudar o seu DNA ou se curar de qualquer enfermidade. Ele se programou para sofrer. Ele acredita que somente através do sofrimento é que poderá "evoluir", outro chavão do espiritismo. Assim, quando se sente feliz, bate o sentimento de culpa. Ele não pode ser feliz senão deixa de "evoluir". E se ele acredita que somente sofrendo é que vai "evoluir" é assim que vai acontecer na vida dele. Como um masoquista, vai viver com dores pelo corpo achando que está pagando seus carmas e que está "evoluindo". A coisa mais comum de encontrar é espiritista se lamentando e sofrendo. Mas, se essa é sua crença, ninguém será capaz de mudá-la, apenas você. Mas tenha certeza que sua mente é muito mais poderosa do que imagina e ela pode, inclusive, afastar os obsessores. Mudando o padrão de seus pensamentos e sentimentos, rompe-se a afinidade com o obsessor e acaba a obsessão. Como disse certa vez um preto-velho: "o obsessor é um amigo de fé, um irmão camarada." Ou seja, a vítima e o obsessor possuem as mesmas preferências, desejos, gostos e sentimentos. Enfim, mude sua atitude diante da vida e todo o resto mudará como num passe de mágica, pois, como dizia Buda: somos o que pensamos.

Por Adilson Marques - asamar_sc@hotmail.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics