CALENDÁRIO VERÃO 2018.

ENCERRAMENTO 2017

08/12/17 – 6ª Feira: Sessão Pública.

15/12/17 – 6ª Feira: Última Sessão Pública.

Calendário Verão 2018

Atenção: Janeiro e Fevereiro Sessões Quinzenais!

12/01/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

26/01/18 – 6ª Feira Sessão Pública.

09/02/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

23/02/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

09/03/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

sábado, 5 de novembro de 2011

Buscai e achareis


PERGUNTA: — O ensinamento evangélico de Jesus, "Buscai e Achareis", também possui algo em sua intimida­de, que se relacione com alguma Lei do Cosmo?
RAMATIS: — Conforme já vo-lo dissemos, todos os ensi­namentos de Jesus relacionam-se entre si e convergem para uma só expressão doutrinária. Em sua síntese geral, expri­mem a miniatura da própria Lei da Criação do Universo!
Assim, há uma convergência eletiva entre a conceitua­ção do "Buscai e achareis" e outros preceitos evangélicos semelhantes, como "Ajuda-te a ti mesmo, que o céu te ajuda­rá"; "Pedi e recebereis"; "Procurai e achareis; "Batei e abrir-se-vos-á a porta" e outros. Em todos esses casos, Jesus adver­te, fundamentalmente, quanto à necessidade de ação e tra­balho incessante do homem, em suas experimentações e acontecimentos educativos da vida física.
O homem deve promover a sua ventura pela iniciativa de "buscar", saber e viver o motivo básico da vida espiritual, muito além das necessidades comuns e instintivas, como ali­mento, satisfação sexual, necessidades fisiológicas e descanso físico. Esses fenômenos instintivos a própria natureza se encarrega de promover no momento propício. Na sua exorta­ção imperativa, Jesus instiga o homem a "buscar" a sua pró­pria perfeição, agindo pela deliberação tácita e íntima de melhoria e progresso. Sem dúvida, na vivência instintiva, as necessidades do corpo sucedem-se ininterruptamente e sem qualquer vigilância epicurística; mas, as necessidades do espí­rito, requintam-se tanto quanto o homem evolui e progride sobre a mediocridade da existência material. Não basta, ape­nas, o homem deixar-se viver bovinamente, ou como o carbo­no bruto, e só aguardar o fatalismo de transformar-se em bri­lhante, sob a ação compulsória do estilete aguçado do ourives. O certo é que, além de cumprir-se a carência do alimento físi­co, que se satisfaça, também, à necessidade de nutrição espiri­tual. É louvável que o homem se desprenda da vida selvagem em transmutação para a vida civilizada, mas "busque", tam­bém, a sua promoção espiritual para integrar-se, o mais breve possível, à vida angélica.
Em conseqüência, esse princípio evangélico de Jesus incentiva a "busca" do homem para alcançar as condições de vida superior, além do simples atavismo da ação instintiva e algo cômoda da vida física. Sem dúvida, a mesma Lei Cós­mica Imutável, que plasma os orbes, sistemas solares e as galáxias, apura a contextura sólida e impele o mineral para a estrutura vegetal, o reino vegetal para a formação animal e o animal para tecer a figura humana, também age oculta­mente na intimidade do homem e o impulsiona para ajustar­se à configuração definitiva do anjo venturoso.

Do livro Evangelho à Luz do Cosmo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics