CALENDÁRIO VERÃO 2018.

ENCERRAMENTO 2017

08/12/17 – 6ª Feira: Sessão Pública.

15/12/17 – 6ª Feira: Última Sessão Pública.

Calendário Verão 2018

Atenção: Janeiro e Fevereiro Sessões Quinzenais!

12/01/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

26/01/18 – 6ª Feira Sessão Pública.

09/02/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

23/02/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

09/03/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

A mediunidade evolui?


RAMATIS: — Tanto quanto evolui o psiquismo do homem, pois ela é correlata com o seu progresso e a sua evo­lução espiritual. Mas é necessário distinguir que o padrão evolutivo da mediunidade não deve ser aferido pela produ­ção mais ostensiva dos fenômenos incomuns do mundo material. Assim é que o médium de fenômenos físicos, embo­ra possa produzir uma fenomenologia espetacular e sur­preendente aos sentidos carnais, nem por isso sobrepõe-se ao médium altamente intuitivo, como fruto de elevado grau espiritual do homem. Enquanto os fenômenos físicos depen­dem fundamentalmente da maior ou menor cota de ecto­plasma produzido pelo médium, a fim de permitir a mate­rialização dos desencarnados no cenário físico, o médium intuitivo e de alto nível espiritual também é capaz de trans­mitir mensagens que ultrapassam a craveira comum da vida humana.

Embora não surpreenda nem satisfaça os sentidos físicos com suas comunicações de caráter puramente espiritual, ele pode traçar roteiros definitivos para o progresso sideral dos homens. No primeiro caso, a mediunidade de fenômenos físi­cos se manifesta espetacular ao operar no mundo das formas, mas é acontecimento transitório que, embora a muitos conven­ça da realidade espiritual, nem sempre os converte para o reino amoroso do Cristo. No caso da intuição pura e elevada, o ser descortina a realidade crística dos planos superiores, despreo­cupado de provar se a alma é imortal, pois"sente" em si mesmo que a sua ventura lhe acena além das formas perecíveis do mundo fenomênico da matéria.
A mediunidade de Francisco de Assis era para si mesmo a faculdade divina que o fazia vislumbrar a paisagem do mundo angélico de Jesus, sem necessidade de qualquer demonstração espetacular e fenomênica de materializações, levitações ou voz direta dos desencarnados. Em conseqüên­cia, a mediunidade intuitiva, ou mais propriamente a "mediunidade espiritual", é faculdade superior a qualquer outra mediunidade que ainda dependa da fenomenologia do mundo terreno e transitório, para então provar-se a realida­de do espírito imortal.
Embora seja louvável a preocupação dos estudiosos do Espiritismo com a maior produção de fenômenos mediúni­cos destinados a convencer as criaturas sistematicamente incrédulas, a mais evoluída mediunidade ainda é a Intuição Pura, porque auxilia o homem a relacionar-se diretamente com a fonte real de sua origem divina.

 Livro Mediunismo - Editora do Conhecimento
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics