CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

O CURSO FOI PROVISORIAMENTE SUSPENSO PELO RECESSO CORONAVÍRUS. REMARCAREMOS FUTURAMENTE E TODOS OS INSCRITOS TEM SUA VAGA GARANTIDA.


CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

- PRESENCIAL E GRATUITO.

O curso objetiva transmitir aos participantes uma consciência espiritual, dentro da tradição de oralidade da Umbanda de raiz; presencial, de boca a orelha. A palavra verbalizada é fundamento, conduz axé e um fluxo de consciência do espiritual para o material, do orientador para os “alunos”.

INÍCIO: dia 18 de março de 2020, encontros semanais, toda quarta-feira, com DURAÇÃO de 8 a 10 semanas.

HORÁRIO: das 20 h e 00 min às 21 h e 30 min (o portão de entrada abre às 19 h e 30 min).

LOCAL: Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade

Rua Barão de Tramandaí, nº 23 – Passo d’Areia

Porto Alegre – RS

INSCRIÇÕES: somente 30 vagas e as inscrições serão presenciais em dia de Gira, na secretaria do Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade, às sextas-feiras à noite, a partir do dia 28/02/20. Não faremos inscrições por email ou WhatsApp. É pré-requisito comparecer, se fazer presente para se inscrever. As aulas não serão gravadas nem transmitidas ao vivo.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

As aulas serão dinâmicas – o primeiro tempo de sustentação oral pelo facilitador e o segundo interativo com perguntas e respostas. Não utilizaremos recursos audiovisuais e não concederemos certificado. Os conteúdos estão no livro UMBANDA PÉ NO CHÃO. Recomendamos a leitura do livro para melhor aprendizado de cada aula, conforme o programa a seguir:

Origem e história da Umbanda: advento do Caboclo das Sete Encruzilhadas

Estrutura astral do movimento umbandista

O que são Orixás, Guias e Falangeiros

Formas de apresentação dos espíritos

As linhas de trabalho

As firmezas e tronqueiras

O cruzeiro das almas

A Curimba, os cantos e os toques – a música sacra de terreiro

Os preceitos

As consagrações

A convergência universalista da Umbanda

As influências e diferenças dos cultos africanos, da pajelança indígena,

do catolicismo e do espiritismo

O axé através da mediunidade;

Estrutura energética do homem, Carma e regência dos Orixás

Finalidade dos amacis e banhos de ervas

A importância do ritual, o espaço sagrado nos terreiros e sua diversidade de culto

O transe nos terreiros

A incorporação consciente

As diferenças ritualísticas e a formação da consciência umbandista

A união nas desigualdades; Religião, filosofia, ciência e arte

A magia na Umbanda; as dimensões física, etérica, astral e a movimentação

mediúnica de energias entre elas;

O fundamento dos elementos e dos condensadores energéticos: ar, terra, fogo e água, álcool, ervas, a fumaça, o som; as guias; os pontos riscados; a pólvora; as oferendas; a água;

Os fundamentos do congá (atrator, condensador, dispersor, expansor,

transformador e alimentador)

A sessão de caridade;

O preparo

O desenvolvimento mediúnico

O que se aprende nas sessões de desenvolvimento?

Os passes e aconselhamentos espirituais

Por que os Orixás não incorporam?

A desobsessão na umbanda

O que sãos Orixás?

Os sítios vibracionais dos Orixás

Alguns tipos psicológicos associados aos Orixás; Oxalá, Yemanjá, Xangô, Ogum, Iansã, Oxum, Oxossi, Nanã Buruquê, Omulu.


domingo, 7 de agosto de 2011

Quem nos garante que o médico e o Preto-velho não são um só?

Um livro, Ramatís - Ainda estou lendo um livro de Ramatis e para variar, ele é muito interessante nas suas análises.Infelizmente, existe uma corrente anti-Ramatis, que nasceu não sei onde e tampouco por quê, que deixa de ler as suas obras e perde uma grande oportunidade de aprendizado.O livro Jardim dos Orixás, é um obra que, como sempre, é polêmica por falar de um assunto que a muitos "espíritas" chega ser repulsivo: A Umbanda e seus Orixás.Eu, como já ouvi de um pseudo-espírita que a Umbanda não é espiritismo e sim espiritualismo, este livro vai mais além, o contradiz e eleva um trabalho realizado na Umbanda, que em muitas casas espíritas já não mais se realiza, devido ao seu grau de "periculosidade": a desobsessão. Eu mesmo já conheci belos palestrantes que fogem desse trabalho com medo dos ataques das sombras. São os alunos que estudam e fogem das provas!
Este nobre e conhecido espírita, autor do comentário acima, que promove grandes encontros em São Lourenço, conhecido pelo O Encontro das Águas, trabalha com um Preto-Velho, mas, ninguém viu e ninguém sabe... só os amigos íntimos. Somente o médico trabalha para os necessitados. 
Quem nos garante que o médico e o Preto-velho não são um só?
Ramatis cita que o grande problema do espiritismo está na seleção de entidades que são "aceitas" pelos médiuns e casas; entidades médicas, de preferência, ou de alguma fama, são os mais evocados.
Dizer que um pobre índio, ou ex-escravo chegou para trabalhar, é desqualificar o trabalho a se realizar, é não dar crédito a estes "ralés" trabalhadores. 

O que pensariam estes mestres da doutrina espírita, ao lerem que espíritos de alta nobreza espiritual se apresentam como Pretos-velhos e Caboclos para fazerem a caridade? 

Quem constrói um edifício, operários ou engenheiros?
Será que um operário pode  fazer cálculos de engenharia? Sem estudar, complica!
O que impede um engenheiro meter as mãos na massa? Apenas a vaidade.

Uma vez, uma dessas entidades de tarefas mais pesadas, que normalmente assustam somente pelo nome que levam, me contou que entrou numa sessão de desobsessão em um centro espírita para ajudar no socorro de um resistente espírito trevoso. Quando o vidente do grupo o identificou pelo "traje" que ele vestia, imediatamente disse - o senhor não e bem vindo a esta casa!
Pois bem, ele se retirou do recinto, plasmou seu perispírito, se transformou num padre e se apresentou novamente. Este mesmo vidente, ao vê-lo, lhe disse - estávamos esperando por você, a ajuda do alto chegou!

Ramatis diz o que é certo: "um espírito de baixa vibração não pode alcançar as altas esferas espirituais, mas nada impede a um espírito de alta vibração descer a aos abismos umbralinos para fazer a caridade.
Não foi isso que fez Jesus? 
Quem resgatou Judas?

Este livro é muito interessante e se você é um que "abomina" o autor, sem nunca ter lido um obra sequer dele, aproveite e o leia.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics