CALENDÁRIO VERÃO 2018.

ENCERRAMENTO 2017

08/12/17 – 6ª Feira: Sessão Pública.

15/12/17 – 6ª Feira: Última Sessão Pública.

Calendário Verão 2018

Atenção: Janeiro e Fevereiro Sessões Quinzenais!

12/01/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

26/01/18 – 6ª Feira Sessão Pública.

09/02/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

23/02/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

09/03/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

domingo, 26 de junho de 2011

Quem com ferro fere com ferro será ferido!?

"Em verdade Deus não estabelece nenhum sistema punitivo aos cidadãos em evolução. Todas as dores e sofrimentos humanos, individuais e coletivos, regem-se pela mais absoluta justiça, por mais desagradáveis e trágicas que possam ser as colheitas de cada alma." 

  "A harmonia cósmica se rege pelo dedo de Deus – é como um violino que está sempre afinado, e a as distorções sonoras na orquestra são imediatamente corrigidas. O aforismo popular “quem com ferro fere com ferro será ferido” é perfeita alegoria para descrever o encadeamento cármico na vida das criaturas: quem separou casais, terá que viver separado, quem abandonou será abandonado, quem roubou será roubado, enfim, quem semeou ventos colherá tempestades. A funcionalidade da lei de causa e efeito ajusta perfeitamente o fato causador ao efeito gerado, em todas as localidades do Cosmo."
      "No entanto, o amparo e o amor nunca se ausentam do Alto, como bem descrito na parábola da ovelha perdida, em que Jesus declara que é vontade do Pai que não se perca nenhum de seus pequeninos, referindo-se aos que ficarem para trás, perdidos do reto caminho a seguir rumo ao infinito oceano do seu reino. Assim, o Mestre deixa claro que o Deus que ele proclama é um Deus de amor, que preconiza a necessidade de perdão para a remissão dos pecados, sendo inconcebível a imposição de punições e castigos eternos aos seus filhos. A parábola mostra o amor infinito do Pai para com as almas perdidas e transviadas, que não ficarão desgarradas nos labirintos das paixões inferiores. Ainda que seja imperioso para a retificação do espírito renascer na Terra manco, sem um braço, cego, mesmo debilóide, por causa de seus atos pretéritos, ele não ficará sem salvação como a ovelha perdida da parábola, eis que o determinismo das reencarnações sucessivas conduzirá a sua embarcação nos mares revoltos da materialidade, ancorando-a inexoravelmente no porto seguro da eterna bonança espiritual."
  
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics