CALENDÁRIO VERÃO 2018.

ENCERRAMENTO 2017

08/12/17 – 6ª Feira: Sessão Pública.

15/12/17 – 6ª Feira: Última Sessão Pública.

Calendário Verão 2018

Atenção: Janeiro e Fevereiro Sessões Quinzenais!

12/01/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

26/01/18 – 6ª Feira Sessão Pública.

09/02/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

23/02/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

09/03/18 – 6ª Feira – Sessão Pública.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Os Chacras

 
CHACKRA: Palavra Sânscrita que significa roda ou disco giratório, centro de força.

         Os Chackras são vórtices esféricos sobre o corpo etérico, que agem como receptores e transmissores para os raios que dão vida a nossa atividade no plano físico através da função das glândulas endócrinas. Tais glândulas afetam a substância física no nível das funções orgânicas, do equilíbrio mental e da integridade emocional.
Mais do que a causa do comportamento, eles expressam os resultados de dinâmicas complexas. Algumas vezes são superativos, outras subativos, como as glândulas que regem. Nunca estão totalmente bloqueados ou fechados. Os Chackras, assim como a energia, são neutros. É o uso que fazemos de sua atividade e de nossas energias que é construtivo ou discordante.
         Há inúmeros Chackras, e sistemas baseados em 300 ou mais focos de energia (tais como o sistema de acupuntura e do shiatsu), mas o número mais usado para se compreender as ações da rede energética sutil no corpo é o sete.
         Os setes Chackras básicos estão relacionados às camadas dos sete corpos, pois eles parecem se conectar à consciência dos diferentes corpos no centro envolvido. Em qualquer evento, sua atividade está basicamente relacionada à vida e ao desenvolvimento da Terra. O Chackra mais inferior pertence  a encarnação na matéria e o mais superior, ou o sétimo, representa o salto material para as dimensões cósmicas.
         Há diferentes mapas ou sistemas de Chackras, conforme a estrutura tradicional e histórica. A anatomia energética do homem evoluiu com a consciência planetária e com as necessidades do tempo. O sistema hindu ou védico difere do teosófico e ambos diferem daquele ocidental contemporâneo.
         A sexualidade é uma função do ser como um todo: físico, emocional, mental, psíquico e espiritual. O ser humano experimenta a sexualidade (o encontro da polaridade negativa e positiva) em cada um de seus Chackras. E tudo o que pertence a nossa encarnação física precisa ser polarizado: os sete corpos polarizam entre si, tanto nos homens quanto nas mulheres, assim como os Chackras em ambos os sexos. O que é positivo num sexo, será negativo no outro, isso facilita a fusão e a intensificação da energia em cada nível para propósitos de crescimento e evolução.
         Infelizmente, na atualidade, os centros de nossos corpos são sorvedouros negativos, aceitando e assumindo qualidades nossas, em vez de serem positivos e centros de irradiação, aceitando apenas aquilo que é desejado.
         Os Chackras destinam-se a ser magnéticos e irradiadores. Todos os Chackras são, de fato, necessários a experiência terrena e ao próprio processo de espiritualização. Há apenas freqüências superiores e inferiores, como as notas musicais ou matizes de cor, todas belas, todas necessárias.
         Há um fluxo direcional duplo em operação através dos Chackras, dependendo do grau de experiência e domínio individual.
         Em ciclos anteriores, a força Kundalini (um movimento em espiral que dirige a energia física para cima) , em direção a uma consciência cada vez maior, a um refinamento e a graus mais refinados da percepção, foi acentuada.
         Enquanto, apenas em termos físicos, há uma corrente se movimentando para cima, a consciência faz realmente três viagens através da materialidade: ascendendo em direção ao espírito, descendo novamente para a matéria, e finalmente, ascendendo com total integração, aceitação e poder de cada centro dominado. Nessa fase particular de desenvolvimento planetário, grande parte da humanidade encontra-se no estágio de descida, encarnando conscientemente a Luz em níveis celulares, prestando-se à atividade das forças cósmicas sobre a matéria.
         Embora a função de cada Chackra seja descrita separadamente, eles funcionam como um todo e nossa consciência fechar-se-á em algum ou num grupo deles por certo período de tempo. Cada Chackra tem também uma função dual. Com exceção do primeiro e do sétimo, cada Chackra envolve uma atividade frontal ou extrovertida (voltada para o mundo) e outra interior ou introvertida (voltada para o espiritual).

O PRIMEIRO CHACKRA OU BÁSICO

“O funcionamento deste Chackra determinará nossa ligação com a Terra e com a matéria. É a âncora do espírito. Ao longo da coluna há uma espécie de tecido cromófino, que parece ser responsável pela manutenção do corpo em forma. Esse tecido parece estar ligado à atividade operacional do Chackra básico. Quando não está funcionando adequadamente surgem as doenças e o organismo inicia um processo de deterioração , o que também indicaria alguma conexão com o sistema imunológico.
         Esse é o Chackra comumente associado ao sexo. É a sede da energia mais intensa do corpo humano - aquela energia que capta a substância para criar uma nova forma de vida.
         Esse Chackra em particular, como todos os Chackras, inflama-se com o estímulo da intenção espiritual. Quando altamente ativado pelo desejo, imediatamente o indivíduo buscará satisfazer a necessidade sentida no nível experimentado. Uma vez satisfeito, o nível de energia diminui”.
         Quando o indivíduo vibra em níveis superiores da existência, como se dá nos níveis da relação emocional, de poder ou de amor incondicional, ele escolherá protelar a satisfação em níveis inferiores de freqüência até que a necessidade superior seja acalmada;pode também ser transferida para outra dimensão, onde o estímulo sexual inicial nem seria reconhecido ainda.
         “ O principal objetivo nesse nível é a sobrevivência, onde necessidades próprias, tais como alimento, sexo, segurança e sensação, são iminentes.
Como centro responsável pela invocação e criação de uma forma de vida, seu poder não contaminado é de Extrema pureza. O domínio sobre este centro só pode
ser alcançado através da pureza e do reconhecimento da responsabilidade advinda da percepção de si mesmo nesta encarnação.
Funcionamento: A consciência desce, por assim dizer, em vôo picado para a matéria em seu nível mais denso. Ela exige forte estimulação para se sentir viva. Também requer alimentos pesados e muito sono. A estética não é uma prioridade, assim como não o são o comportamento social ou a espiritualidade. O indivíduo está completamente envolvido pela experiência do elemento terra.
         A cor que tem sido associada ao Chackra básico é o vermelho.O vermelho ativa o mecanismo motor em níveis mais densos, impelindo-o em direção à experiência. O Chackra purificado, contudo, parecerá branco ou branco ultravioleta, a cor de seu respectivo raio.
A coloração de cada um dos Chackras será pura. No meio, as cores aparecerão em fases variáveis de distorção e turvação.
         A atividade dos Chackras é dominada logo que o indivíduo seja capaz de usar a energia pura, tendo livre acesso a ela e colocando-a,bem como todas as outras a serviço  de valores mais elevados, sem repressão ou indulgência.
         Será interessante e necessário que o indivíduo observe suas tendências emocionais e físicas e suas variações diárias, para determinar que Chackra é mais ativo ou que Chackras está precisando ser posteriormente despertado, onde a consciência tem sido focalizada e se atributos positivos ou negativos estão sendo expressados. Terá, então, a opção de desobstruir-se, refinar-se, expandir-se além da sua própria inconsciência.
         O uso obstinado e excessivo deste Chackra resultará em numerosos problemas espinhais e hemorroidais, em nível físico; perda de faculdade ou controle, nos níveis sociais e emocionais; e uma sensação de alienação espiritual. Os problemas nesse nível envolverão lições sobre o uso correto da vontade.
As experiências físicas do Chackra de base relacionam-se com a matéria física, a segurança, a força e a solidez.

Localizado: Glândulas Adrenais, coluna espinhal, rins, região dos quadris.
Podemos considerar sua faixa como indo dos joelhos até a altura dos ovários. ( As coxas podem também ser tratadas dentro do Chackra de base).
Inclui: musculatura das coxas, problemas sexuais, genitais, útero, trompa, ânus, hemorróidas. Fertilidade, distúrbios menstruais. Problemas sangüíneos. Desânimo, estafa física. Falta de coragem, de  decisão, dificuldades de escolha.
Cor: Vermelho.
Pedras: Rubi, Rubilita, Granada, Dolomita/jasper vermelho.
Obs: Todas as pedras vermelhas são estimulantes e tratam de questões sangüíneas.

O SEGUNDO CHACKRA OU SACRAL

Está centralizado, no corpo físico, ao redor dos órgãos reprodutivos ou gônadas, ovários e intestinos.
Neste nível, o espírito residente busca experimentar o outro. Para fazer isso, precisa vivenciar em si mesmo enquanto ser emocional, sensível.      
         O treinamento emocional envolverá expansão da capacidade de dar e receber. Quando esta capacidade encontra-se bloqueada, a experiência buscada será a das intensidades de prazer e de dor; da música excessivamente alta, de alimentos muito temperados e necessita de 10 horas de sono aproximadamente.
         Quanto ao autodomínio, a atenção do indivíduo no 2º Chackra integra-se tanto com a identidade pessoal e social como com o equilíbrio. Sua energia será estável, equilibrada, presente e disponível a outro indivíduo de um modo bastante receptivo, física e emocionalmente.
         A natureza deste centro é semelhante à da água - desde a de oceanos em fúria até lagos plácidos, semelhantes a espelhos. A tendência do indivíduo será mais orientada para a preservação. Em outras palavras, o planejamento do futuro.
A cor que energiza este Chackra é o laranja; a cor do Chackra purificado refletirá os tons de rosa.
Localizado: Na região do umbigo. Podemos considerar como indo do ovário até a cintura.
Inclui: todos os problemas de intestino, rins, ovários, região lombar (muscular ou coluna).
Pedras: Calcita Laranja, Cornalina, Quartzo Citrino.


O TERCEIRO CHACKRA OU PLEXO SOLAR

Agora o indivíduo está pronto para aprender as lições sobre o controle, através da experiência de dominação e submissão. Podem passar muitas experiências antes que consiga dominar a atividade no nível do plexo solar, que afeta todo o sistema nervoso, o fígado, a vesícula biliar, pâncreas e o estômago.
         O indivíduo precisa aprender a lidar com o seu próprio poder no mundo e em si mesmo; o sentido de cooperação ou o equilíbrio entre a passividade e a atividade. Aprende com as lutas de poder pelo poder de segurança, através da inveja e da possessividade, que muitas vezes resultam em úlceras e ataques cardíacos. No plexo solar há células cerebrais primitivas.
         O sentido de “clarissenciência” ser capaz de “sintonizar-se” com pessoas, com lugares e coisas, provém do uso intenso deste centro, bem como da capacidade de projetar o corpo ( e reter a  memória desta projeção) através do etérico. Isso incluirá viagem no tempo.
         Em sua fase inativa, o organismo busca expandir a atividade desse centro e sente a necessidade de alimentos que forneçam energia rapidamente, tais como: açúcar, café, chá, álcool e drogas. A média de sono é de 8 horas. É bom estar atento: quando o estômago começa a nos enviar, através de uma má digestão, o sinal de que estamos saindo do nosso rumo, nos afastando do que queremos. Quando há crianças na família com distúrbios de respiração ou alimentação (bronquite, falta ou excesso de apetite, etc.), pois isto quer dizer que o eu desta criança está sendo sufocado, ela não está encontrando espaço para ser o que é - e geralmente os adultos não percebem que e como a estão cerceando. Quando crianças nascem com  problemas respiratórios - o que significa que, por algum motivo, a família não está de fato disponível para receber esta criança.
         A respiração significa encontrar e viabilizar nossos caminhos, os caminhos para o que eu sou, neste mundo. A alimentação é o preenchimento do eu, para que,completo e pleno, possa encontrar seus caminhos.
         Este é o Chackra do poder, do poder pessoal, do verdadeiro poder que emana da consciência do ser. Pessoas inseguras, que não sabem o que são, apresentam um desequilíbrio na energia deste Chackra, que se manifesta sob a forma de autoritarismo, de abuso do exercício deste falso tipo de poder.
         O elemento associado é o fogo. É semelhante ao fogo em sua atividade e  em sua totalidade.
Localizado: Na área do estômago. Vai da cintura até logo acima do estômago.
Inclui: Todo o aparelho digestivo e respiratório. Descontroles como fumar demais, beber, comer de menos ou demais. Dificuldades de posicionamento, trabalho, realização pessoal e ganhos. Sucesso. Alegria, felicidade. Alto astral.
Cor: Amarelo
Pedras: Quartzo-Citrino,Topázio, Fluorita Amarela.

O QUARTO CHACKRA OU DO CORAÇÃO

         É responsável pela compaixão e o amor abnegado, uma transcendência do julgamento, pensamento dualístico, do preconceito.
É a sede do Eu Superior, promovendo a incondicionalidade e a liberação das ligações. As emoções mais profundas se apresentam com empatia e profunda compreensão. A vontade individual gera um senso de impecabilidade e criatividade, um sentimento de nutrição e sustento dentro de si mesmo e de irradiação dessa qualidade aos outros. A consciência moveu-se para além do auto-envolvimento do 2º Chackra e da ambição do 3º Chackra e, agora, encontra-se em relação com o seu ambiente e com o seu espírito. O ego, aquele sentimento de separação dos outros começa a se dissolver.
         Aqui, o elemento representativo é o ar, sua leveza e amplidão.
A cor deste raio e das funções purificadoras do centro do coração é a rosa, mas a força equilibrante, vitalizante de seu funcionamento é o verde - a cor da harmonia e do equilíbrio, ela é utilizada em todos os casos de cura. Simbolicamente, verde trata do coração, que faz pulsar vitalmente todas as nossas funções. É a fonte e pode ser tratada por tabela como responsável inicial por todos os nossos possíveis distúrbios físicos.
         Nesse nível, o eu busca integrar dentro de si mesmo as forças superiores e inferiores e também as funções cerebrais direita e esquerda. Esse é o local de encontro de todas as dualidades, representando, em alguns sistemas como a Estrela de Davi, reunindo forças triangulares de cima e de baixo.

Y Perfeito equilíbrio
As energias geradas aqui, afetam o coração, o sangue e o sistema circulatório, o nervo vago e também o timo, que é responsável pelo funcionamento adequado do sistema imunológico. “Poderíamos nos aventurar a dizer que uma das causas da AIDS seja o funcionamento limitado do Chackra do coração e que sua cura poderia residir na abertura e geração de forças inerentes do 4º Chackra”.
         Os atributos positivos: tolerância e confiança nos aspectos superiores do eu em ação em qualquer lugar; bondade, afeição,piedade. Neste Chacra tratamos da afetividade como um todo, das relações afetivas, a começar do afeto por mim mesmo. Uma pessoa de bem consigo mesma estará de bem com a vida e promoverá a harmonia no ambiente em que vive. Não terá também dificuldades de se expressar. Aqui, vamos tratar do resgate e da estabilização de todos os âmbitos da afetividade.
As reações negativas englobam uma sensação de vazio, que freqüentemente é expressa com tendência suicida, hipocrisia e superficialidade, mágoas e ressentimentos. Padrões de sono variam entre 9 e 16 horas.  Neste nível, o indivíduo está freqüentemente imerso numa sensação de eternidade, enquanto o espírito se mistura ocasionalmente com o corpo eletrônico. Talvez seja por isso que há aqui, a necessidade de expressão física através do tato.
Localizado: Na altura do coração. A faixa começa logo no alto do estômago e se estende até a altura das axilas.
Inclui: todas as doenças  relativas ao coração, tanto no aspecto físico quanto no emocional. Angústia, harmonia, bem-estar, auto-estima e relações afetivas importantes. Capacidade de amar e de se relacionar afetivamente. Carência afetiva. Solidão (isolamento), vazio existencial (tratar junto com terceiro e quinto Chackras). Falta de sentido, depressão. Cura, de um modo geral, se considerar o coração como centro gerador de vida. Seios. Axilas (parte inferior).
Pedras: Quartzo rosa ou cristal cor de rosa, Turmalina rosa, Rodocrosita, Rodonita, Turmalina verde, Malaquita, Esmeralda, Quartzo verde, Kunzita, Jade. 


O QUINTO CHACKRA OU DA GARGANTA

Situado ao redor da garganta, influenciando a  expressão e a comunicação, a audição, a telepatia e todos os usos esotéricos de som e de palavra - isto é, a criatividade através das vibrações sonoras.
         Enquanto originador e modelador das freqüências sonoras, é o centro mais usado na prática da alquimia, por meio da invocação e do uso de palavras de poder, mantras, sentenças e fórmulas.
         É o local de encontro dos três Chackras superiores e era chamado pelos antigos de “Bindu” ou “Portão de Jade”. Significa que serve como veículo para as faculdades superiores.
         As energias se agrupam na base do cérebro ( descrevendo um círculo a partir do centro da garganta passando pelo terceiro olho, depois pela coroa retornando para a base do crânio). Quando este centro encontra-se integrado a voz torna-se melodiosa, harmoniosa e bela, exprimindo a extensão das emoções e aspirações humanas e evocando verdades superiores.  A energia torna-se alimento através do som, de uma maneira semelhante a uma cantiga de ninar.
         “Aquilo que você expressa através da voz torna-se um desejo realizado”.
         Rege a tireóide, os sistemas bronquial e vocal, os pulmões, o canal alimentar, bem como a audição interior (clariaudiência). Neste nível, o indivíduo é capaz de transmutar todos os alimentos e o padrão do som varia enormemente.
         Não apenas está capacitado a movimentar-se interdimensionalmente, a recriar e manifestar as mais elevadas intenções, mas também é capaz de prolongar a vida. Esse é o centro responsável pelo rejuvenescimento e pela longevidade, diretamente ligado às atividades do corpo causal.
         Este centro é regido, colorido e ativado pelo 1º raio - Azul. Em um nível puramente físico, disfunções como: vertigem, anemia, alergias, fadiga e asma, bem como processos impróprios relativos a oxidação e ao metabolismo de cálcio, faringe, laringe, tireoidismo e cordas vocais.
         Sua função fisiológica superior, espiritual é a  de transmitir a idéia por meio da fala. Tem por isso grande importância na Psicofonia. Quando há dificuldade de comunicação do espírito encarnado, costuma-se ativar o Chackra até provocar sintonia com a freqüência do espírito, com adequada abertura do canal de comunicação.
Localizado: Na área do pescoço. Vai das axilas até os ouvidos.
Inclui: ombros, braços, mãos, axilas (parte superior), garganta, tireóide, voz, coluna, nuca, boca, dentes, face, ouvidos, maxilar. Dor de cabeça. Problemas graves da visão. Problemas causados por tensão. Dificuldades de dar e receber, de comunicação.
Cor: Azul
Pedras: Biterminado ou cristal de duas pontas, Sodalita, Turmalina Azul, Azurita, Lápis-lazúli, Quartzo Azul, Água-marinha, Cianita, Ametista.

O SEXTO CHACKRA OU DO TERCEIRO OLHO

Esse é o 3º olho, “o olho que tudo vê”, o centro da presciência visionária e da clarividência. No aspecto terreno, rege o intelecto, no aspecto espiritual, rege a visão e a inspiração intuitiva.    
         Aqui o indivíduo encontra-se frente a frente com formas superiores de ordem e vontade, inclusive a projeção de suas formas pensamentos e de seu equilíbrio psíquico, bem como a integração dos aspectos direito e esquerdo da personalidade. É nesse ponto que ocorre o salto da mente inferior para a superior.
         No corpo físico, o terceiro olho rege a glândula pituitária, o lado esquerdo do cérebro, o olho esquerdo, os ouvidos, o nariz e o sistema nervoso em geral.  É o centro da personalidade integrada e controlador das glândulas do sistema endócrino. O elemento associado ao terceiro olho é Alfa, a substância primordial da luz.     
         Quando não é possível alcançar a integração nesse nível, a comunicação torna-se ilógica ou superintelectualizada. O indivíduo parece “estar no espaço” com a memória fraca, cheio de medos, particularmente em relação ao futuro ( pois este envolve planejamento e ordenação).
         Evitar as lições relativas a esse centro pode se manifestar posteriormente como introversão. A questão deste Chackra é a clareza. Tanto no sentido da clareza de raciocínio, de compreensão racional daquilo que nos cerca, quanto da clareza de captação e percepção do nosso nível mais amplo, das mensagens de outras dimensões, ou seja, a canalização.
         É a comunicação no seu sentido  mais profundo, o contato com a verdade íntima, a compreensão nítida do que cada momento nos pede e das indicações de por onde devemos fluir. É o desenvolvimento da confiança nas sensações, das emoções, da percepção como soberanos e antecedentes às explicações do raciocínio. Como suas acionadoras e contenedoras.
         Sua cor primária é o verde, contudo, a cor espiritual é o índigo. O índigo cura, ativa, estimula as faculdades ao nível do terceiro olho. O violeta também pode ser utilizado.
Localizado: Na altura dos olhos. Podemos considerar sua faixa como indo dos ouvidos até o alto da testa.
Inclui: todos os problemas da visão, rinite, sinusite, dor de cabeça. Cérebro. Centros nervosos. Intuição, percepção. Capacidade de concentração. Clareza mental. Raciocínio. Desequilíbrios mentais. Doenças nervosas em geral. Esclerose múltipla, mal de Parkinson, osteoporose (tratar acoplado Chackra de base). Memória. Dificuldade de enxergar situações. Desenvolvimento espiritual. Fluência. Abertura de canal.
Pedras: As mesmas do quinto Chackra.


SÉTIMO CHACKRA OU DA COROA

Embora este Chackra supra de vida cósmica o indivíduo, isso ocorre naturalmente, não exigindo evocação consciente.
         A potência total desse centro geralmente não é empregada, a menos que o indivíduo tenha realizado um trabalho espiritual consciente, ou tenha prejudicado acidentalmente o escudo protetor, ou tenha feito um mau uso de seu poder.
         As energias que atuam  aqui são extremamente sensíveis e delicadas, de uma freqüência muito elevada, exigindo alto grau de integridade, pureza e inocência pessoais. Se uma pessoa  sem esses requisitos  tiver esse centro hiperativado, passará a fantasiar e experimentará um sentimento de controle ou possessão.
         As reações negativas nesse nível encontrarão eco na ausência de fé. Rege a glândula pineal, a porção superior do cérebro e o olho direito. Conecta-se com os corpos causal e eletrônico e é ativado pelo 2º raio primário, o raio da sabedoria, da percepção e da ação em níveis mais superiores.
         A glândula pineal contém vestígios de tecido retiniano, bem como uma réplica de cada Chackra ou padrão de homem total.  É o painel de controle mestre para o iniciado.
         Quando a evolução do indivíduo o leva até  o centro da coroa, ele dá vida ao seu ser (dissociado da personalidade). Ele compreende pela primeira vez que não há limites para a criação e que está em união com esta potencialidade. Nesse ponto, ele sabe, de uma vez por todas, que tem o poder da transmutação. O autodomínio nesse nível envolverá a eventual transcendência do corpo causal.
O ponto de equilíbrio.
Localizado: No topo da cabeça.
Inclui: centros nervosos e questões cerebrais como um todo. Dificuldades de percepção e conexão. Problemas mentais mais profundos, psicopatias, “loucura”. Problemas que representam qualquer tipo de “desconexão” com a realidade. Espiritualização, canalização. Serenidade. Transcendência - a capacidade de lidar com todas as situações sem deixar-se arrastar por elas. É o estado de graça, ou na Plenitude, na calma de se saber o que se é. O equilíbrio.
Pedras: Quartzo branco ou cristal branco, cristal fantasma, cristal rutilado, calcita ótica, bastão de massagem, olho de tigre, pedra do sol, pedra da lua, aglomerado branco, pedra da neve (snow stone).

POLARIDADES, PARES E PONTOS DE ENCONTRO.

         Cada pessoa carrega dentro de si a memória de toda a experiência possível. Os Chackras também trabalham aos pares. Ex: O 2º Chackra e o da garganta, o plexo e o 3º olho, o do coração e da coroa trabalham juntos por um objetivo comum. Tanto  o 2º como o da garganta pertencem a criatividade. O plexo e o 3º olho estão relacionados à visão e à inteligência. Os centros do coração e da coroa expressam dimensões cósmicas.
         “É dentro do coração que podemos ouvir a voz de nosso Eu Superior e ver sua luz e receber “insight” e visões e obter uma compreensão mais profunda daquilo que são. No coração estamos presentes tanto em nossos eus físico e pessoal, bem como em nosso potencial interdimensional, cósmico. A arte secreta da Alquimia está assentada nos domínios do coração. Os poderes mais elevados estão reservados àqueles verdadeiramente puros de coração. Os poderes da luz transcendem toda a escuridão.”

DISFUNÇÕES

         A doença é causada pela incapacidade de absorver, transmutar ou integrar freqüências energéticas. Quando a energia chega a um Chackra e, de alguma maneira, é bloqueada, ela procura se expressar através de uma disfunção psicológica. Quando uma energia já está num centro, mas se expressa negativamente, manifestar-se-á eventualmente através de problemas físicos. Isso ocorre inconscientemente.  Observe que tais funções da consciência nunca são fixas, você  tem sempre o livre-arbítrio e as circunstâncias interiores ou outras criam revoltas, inversões ou aceleração de energia. Observe o ritmo de seu sono e os alimentos que come (sem fazer julgamentos) , e então será capaz de seguir mais facilmente os ciclos naturais e as necessidades ditadas pelo seu corpo. Seus  corpos físico, mental e emocional falam com você. Seria muito bom aprender sua linguagem e atender a essas necessidades tão delicadamente quanto o faria com uma criança. Use a intuição.
         “Cura é alcançar o ponto de equilíbrio relativo a uma questão”.
O importante é não ter falsas expectativas de alcançar uma saúde perfeita através de qualquer método de energização. O importante é saber que do ponto de vista das forças do astral que regulam estes processos de energização e garantem seu sucesso, ter saúde é conseguir lidar com os altos e baixos que atravessamos naturalmente durante toda nossa caminhada no Universo. Como, aliás, ocorre com todos os outros elementos componentes deste Universo, além do ser humano.

 
“VOSSO CORPO É A HARPA DE VOSSA ALMA, CABE A VOCÊ RETIRAR DELE MÚSICA MELODIOSA OU RUÍDOS DISSONANTES”.
                                                        GIBRAN

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics