sexta-feira, 10 de junho de 2011

Magnetismo - a eficácia do passe magnético

"O passista criterioso e de boa envergadura espiritual torna-se um indiscutível dinamizador das energias vitais latentes..."

RAMATIS: — O passe magnético terapêutico é de grande proveito no tratamento do câncer, porque este também é moléstia produzida pelo desequilíbrio “eletromagnético” na intimidade do ser, com a conseqüente perturbação no trabalho edificativo das coletividades microbianas, que são responsáveis pela harmonia física e conseqüente organização celular. A brilhante classificação e a etiologia médico-acadêmica, discorrendo sobre os quadros cancerígenos, na observação do comportamento dos tumores e na experimentação de novos métodos de tratamento, não são suficientes para augurar bom êxito terapêutico no tratamento do câncer. Conforme já lembramos, nem mesmo o fato de se isolar algum vírus em experimentação de laboratório seria a desejada solução pois, ainda nesse caso, ter-se-ia apenas identificado o “materializador” do morbo psíquico baixado à luz da observação física, ou seja o agente que se alimentaria pela condição psíquica morbosa. Comprovar-se-ia apenas um efeito visível ou sensível ao microscópio, sem que por isso fosse origem verdadeira do desequi­líbrio enfermiço situado entre as energias etéreo-astrais do mundo oculto e responsáveis pela coesão atômica. Mas ainda nesse caso a terapêutica mais aconselhada sempre seria a de restabelecerem-se as causas espirituais desarmonizadas “de dentro para fora”, ou seja, do espírito para a matéria.

Eis por que o espiritismo que, embora se devote fundamental­mente às relações do espírito imortal para com a matéria, é tam­bém doutrina fundamentada na própria ciência humana, pode con­siderar-se também pioneiro da verdadeira terapia humana, pois há quase um século já considerava que a cura das enfermidades físicas e, portanto, o câncer também, deve começar em primeiro lugar pela renovação psíquica do doente.

Embora o academismo, ainda muito preso à frialdade do sistematismo científico, considere que os passes magnéticos não passam de terapia infrutífera, ingênua ou empírica, a realidade é que todo passista criterioso e de boa envergadura espiritual torna-se um indiscutível dinamizador das energias vitais latentes, armaze­nadas no próprio enfermo canceroso. O seu trabalho será o de res­tabelecer a ordem violada, o campo biomagnético do ser humano, cuja desorganização tanto pode provir do conteúdo subvertido de elementos tóxicos psíquicos acumulados nas vidas anteriores, como do bombardeio incessante cia mente descontrolada pelo ciúme, raiva, cólera, ódio ou crueldade. O câncer, embora se trate de doença classificada minuciosamente nas tabelas patológicas do mundo, convinha ser sondado quanto à responsabilidade do espíri­to doente, que o produz através do desequilíbrio psíquico!

Algumas vezes temos verificado, na intimidade de certas criaturas, que o desenvolvimento canceroso sub-reptício, e ainda ignorado fisicamente, cessou o seu avanço mórbido ou estacionou na forma de tumor benigno, porque coincidiu com o fato de elas se entregarem a uma doutrina ou treinamento espiritual elevado, que lhes modificou radicalmente o temperamento irascível. A energia angélica, quando dinamizada pelo espírito devotado a uma fre­qüência superior, flui vigorosamente pelo perispírito, aniquilando miasmas, bacilos, resíduos e excrescências próprias da astralidade inferior.

Do livro Fisiologia da alma cap. 25
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics