CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

O CURSO FOI PROVISORIAMENTE SUSPENSO PELO RECESSO CORONAVÍRUS. REMARCAREMOS FUTURAMENTE E TODOS OS INSCRITOS TEM SUA VAGA GARANTIDA.


CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

- PRESENCIAL E GRATUITO.

O curso objetiva transmitir aos participantes uma consciência espiritual, dentro da tradição de oralidade da Umbanda de raiz; presencial, de boca a orelha. A palavra verbalizada é fundamento, conduz axé e um fluxo de consciência do espiritual para o material, do orientador para os “alunos”.

INÍCIO: dia 18 de março de 2020, encontros semanais, toda quarta-feira, com DURAÇÃO de 8 a 10 semanas.

HORÁRIO: das 20 h e 00 min às 21 h e 30 min (o portão de entrada abre às 19 h e 30 min).

LOCAL: Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade

Rua Barão de Tramandaí, nº 23 – Passo d’Areia

Porto Alegre – RS

INSCRIÇÕES: somente 30 vagas e as inscrições serão presenciais em dia de Gira, na secretaria do Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade, às sextas-feiras à noite, a partir do dia 28/02/20. Não faremos inscrições por email ou WhatsApp. É pré-requisito comparecer, se fazer presente para se inscrever. As aulas não serão gravadas nem transmitidas ao vivo.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

As aulas serão dinâmicas – o primeiro tempo de sustentação oral pelo facilitador e o segundo interativo com perguntas e respostas. Não utilizaremos recursos audiovisuais e não concederemos certificado. Os conteúdos estão no livro UMBANDA PÉ NO CHÃO. Recomendamos a leitura do livro para melhor aprendizado de cada aula, conforme o programa a seguir:

Origem e história da Umbanda: advento do Caboclo das Sete Encruzilhadas

Estrutura astral do movimento umbandista

O que são Orixás, Guias e Falangeiros

Formas de apresentação dos espíritos

As linhas de trabalho

As firmezas e tronqueiras

O cruzeiro das almas

A Curimba, os cantos e os toques – a música sacra de terreiro

Os preceitos

As consagrações

A convergência universalista da Umbanda

As influências e diferenças dos cultos africanos, da pajelança indígena,

do catolicismo e do espiritismo

O axé através da mediunidade;

Estrutura energética do homem, Carma e regência dos Orixás

Finalidade dos amacis e banhos de ervas

A importância do ritual, o espaço sagrado nos terreiros e sua diversidade de culto

O transe nos terreiros

A incorporação consciente

As diferenças ritualísticas e a formação da consciência umbandista

A união nas desigualdades; Religião, filosofia, ciência e arte

A magia na Umbanda; as dimensões física, etérica, astral e a movimentação

mediúnica de energias entre elas;

O fundamento dos elementos e dos condensadores energéticos: ar, terra, fogo e água, álcool, ervas, a fumaça, o som; as guias; os pontos riscados; a pólvora; as oferendas; a água;

Os fundamentos do congá (atrator, condensador, dispersor, expansor,

transformador e alimentador)

A sessão de caridade;

O preparo

O desenvolvimento mediúnico

O que se aprende nas sessões de desenvolvimento?

Os passes e aconselhamentos espirituais

Por que os Orixás não incorporam?

A desobsessão na umbanda

O que sãos Orixás?

Os sítios vibracionais dos Orixás

Alguns tipos psicológicos associados aos Orixás; Oxalá, Yemanjá, Xangô, Ogum, Iansã, Oxum, Oxossi, Nanã Buruquê, Omulu.


segunda-feira, 25 de abril de 2011

Oxossi - vídeo 14 estudo sistematizado


Oxossi é energia do conhecimento.
É Oxossi que nos induz a procurar certas respostas que nos incomodam: de onde viemos, para onde iremos e qual a finalidade - o objetivo da vida.
Quando nos inquietamos com estes dilemas e vamos à procura das respostas é neste momento que Oxossi está atuando em nosso espírito. Esta energia expande as faculdades dos seres, aguça o raciocínio e estimula a mente na busca incessante sobre a nossa origem e assim chegar ao Criador, sem fanatismo ou emotividade, mas com conhecimento, transformação e fé. Assim faremos o religare que foi esquecido, com o Pai. Passamos a conhecer a nós mesmos a partir do entendimento das leis que regem a vida.
Ouvimos muito que Oxossi lembra o médico, o doutrinador, o caçador e pastor das almas. Por quê?
As entidades que labutam enfeixados nesta energia curam as feridas internas como os médicos fazem com o nosso corpo físico. Mostram com muita amorosidade as nossas imperfeições, nos ensinando a substituição de toda energia negativa, que cultivamos por longo tempo, por energia positiva. Ensina-nos que o ódio, a intolerância, o desamor, a tristeza entre tantos outros sentimentos inferiores são a origem de todos os nossos males, de todo nosso sofrimento.
Precisamos desde cedo compreender e praticar as leis que regem as nossas vidas ensinadas por Jesus, precisamos nos educar moralmente, enfim, fazer a reforma interna.
Oxossi é caçador por excelência, mas sua busca, a sua caça visa o conhecimento. É aquele que traz o alimento da fé, através da compreensão das leis divinas e o saber e a partir daí começar a praticar. É o caçador, no sentido de socorrer os espíritos fragilizados pelos seus erros contínuos, ensinando sem ferir, corrigindo e amando.
Oxossi é o pastor das almas, procura arrebanhar todo espírito desgarrado para futuramente formar um rebanho só. Orienta e mostra o caminho a ser seguido pela humanidade. Modificando inteligências e consciências, atuando na mente e no coração.
 Atua manipulando o prana acumulado nas ervas, liberando as mazelas que estão fixadas no corpo astral e no físico através das doenças, para que, com a obtenção da cura o espírito possa acordar para o seu crescimento espiritual. Assim é o trabalho desta energia, incrementando o bem-estar astral e físico, livrando muitos filhos de fé do desânimo e da doença.
As entidades que trabalham nesta vibração atuam no corpo astral do médium, principalmente na região do chacra esplênico, que tem equivalência no corpo físico na região do baço e do fígado.
Sua insígnia é o arco e a flecha.
Características dos filhos de Oxossi:
São pessoas capazes de assumir grandes responsabilidades com as verdades espirituais. Possuem facilidade de organizar, lidar e liderar facilmente grandes grupos. Gostam de ficar a sós, principalmente para refazer suas energias. São discretos e fiéis, e, aparentemente reservados e tímidos.
Não assume os problemas dos outros, mas fica lado a lado ajudando-os. Ama a liberdade e a Natureza. O mato, as águas, os bichos, as estrelas, o sol e a lua, são a bússola de sua vida. São generosas, hospitaleiras e amigas da ordem.
Tem rapidez de raciocínio, boa oralidade e comunicação. É o tipo coerente com as pessoas que lidam bem com a realidade material, sonham pouco, têm os pés ligados à terra. São pessoas cheias de iniciativa e sempre em vias de novas descobertas ou de novas atividades.  São extrovertidos para os amigos fieis. Não é ciumento e muito menos rancoroso. Quando atacado custa revidar. Quando o faz se torna perigoso. É, neste caso, ladino como os índios. Pisa macio, mas é certeiro.
No aspecto negativo podem viver de ilusões, por isso podem vacilar no que desejam realizar. Por vezes, demonstram “vontade de nada fazer” que pode ser confundido com preguiça. Gastam todo dinheiro que ganham, levando a determinadas ocasiões à falta de alimento, ao desperdício. Podem se tornar agressivos e com dificuldade de se comunicar.


Fonte: Mitos e Realidade – Mãe Iassan
           Umbanda Pé no Chão – Norberto Peixoto


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics