CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

O CURSO FOI PROVISORIAMENTE SUSPENSO PELO RECESSO CORONAVÍRUS. REMARCAREMOS FUTURAMENTE E TODOS OS INSCRITOS TEM SUA VAGA GARANTIDA.


CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

- PRESENCIAL E GRATUITO.

O curso objetiva transmitir aos participantes uma consciência espiritual, dentro da tradição de oralidade da Umbanda de raiz; presencial, de boca a orelha. A palavra verbalizada é fundamento, conduz axé e um fluxo de consciência do espiritual para o material, do orientador para os “alunos”.

INÍCIO: dia 18 de março de 2020, encontros semanais, toda quarta-feira, com DURAÇÃO de 8 a 10 semanas.

HORÁRIO: das 20 h e 00 min às 21 h e 30 min (o portão de entrada abre às 19 h e 30 min).

LOCAL: Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade

Rua Barão de Tramandaí, nº 23 – Passo d’Areia

Porto Alegre – RS

INSCRIÇÕES: somente 30 vagas e as inscrições serão presenciais em dia de Gira, na secretaria do Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade, às sextas-feiras à noite, a partir do dia 28/02/20. Não faremos inscrições por email ou WhatsApp. É pré-requisito comparecer, se fazer presente para se inscrever. As aulas não serão gravadas nem transmitidas ao vivo.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

As aulas serão dinâmicas – o primeiro tempo de sustentação oral pelo facilitador e o segundo interativo com perguntas e respostas. Não utilizaremos recursos audiovisuais e não concederemos certificado. Os conteúdos estão no livro UMBANDA PÉ NO CHÃO. Recomendamos a leitura do livro para melhor aprendizado de cada aula, conforme o programa a seguir:

Origem e história da Umbanda: advento do Caboclo das Sete Encruzilhadas

Estrutura astral do movimento umbandista

O que são Orixás, Guias e Falangeiros

Formas de apresentação dos espíritos

As linhas de trabalho

As firmezas e tronqueiras

O cruzeiro das almas

A Curimba, os cantos e os toques – a música sacra de terreiro

Os preceitos

As consagrações

A convergência universalista da Umbanda

As influências e diferenças dos cultos africanos, da pajelança indígena,

do catolicismo e do espiritismo

O axé através da mediunidade;

Estrutura energética do homem, Carma e regência dos Orixás

Finalidade dos amacis e banhos de ervas

A importância do ritual, o espaço sagrado nos terreiros e sua diversidade de culto

O transe nos terreiros

A incorporação consciente

As diferenças ritualísticas e a formação da consciência umbandista

A união nas desigualdades; Religião, filosofia, ciência e arte

A magia na Umbanda; as dimensões física, etérica, astral e a movimentação

mediúnica de energias entre elas;

O fundamento dos elementos e dos condensadores energéticos: ar, terra, fogo e água, álcool, ervas, a fumaça, o som; as guias; os pontos riscados; a pólvora; as oferendas; a água;

Os fundamentos do congá (atrator, condensador, dispersor, expansor,

transformador e alimentador)

A sessão de caridade;

O preparo

O desenvolvimento mediúnico

O que se aprende nas sessões de desenvolvimento?

Os passes e aconselhamentos espirituais

Por que os Orixás não incorporam?

A desobsessão na umbanda

O que sãos Orixás?

Os sítios vibracionais dos Orixás

Alguns tipos psicológicos associados aos Orixás; Oxalá, Yemanjá, Xangô, Ogum, Iansã, Oxum, Oxossi, Nanã Buruquê, Omulu.


sexta-feira, 1 de abril de 2011

O que é o indivíduo para a homeopatia

Não podemos considerar os indivíduos como a soma de órgãos idênticos anatômica e fisiologicamente. Não somos idênticos entre nós, somos parecidos, portanto somos diferentes do ponto de vista físico e ainda mais do ponto de vista psicológico. Este direito a diferença, é indispensável ser respeitado na medicina. Diferença na similitude, eis o que nos permite viver juntos, e nos distingue uns dos outros.
Esta diferença deve ser reconhecida no homem sadio, porém ainda é mais importante achá-la no doente. Esse é o alvo essencial da medicina homeopática.
É preciso levar em conta o indivíduo, não apenas no seu corpo físico, mas também o conjunto de suas reações intelectuais, morais, emocionais e suas relações com o meio ambiente.
Constatamos que todos reagimos de modo diferente a uma agressão moral, à dor, ao vírus, a um micróbio, a um alérgeno e ao inevitável envelhecimento.
Baseado neste raciocínio toda a doença é individual. O que importa no doente é a sua particular totalidade de sintomas e não apenas aqueles selecionados para satisfazer os rótulos diagnósticos.
Portanto os sintomas são em parte exteriores ao doente e em sua grande maioria interiores e dependem de sua sensibilidade pessoal.
Daí a importância dos sintomas notáveis, singulares, característicos, típicos da sensibilidade do doente. Ao contrário dos sintomas banais como a dor, a fadiga, a falta de apetite, a insônia que são considerados sintomas gerais e comuns.
Todos nós temos uma unidade e uma diversidade desde o nascimento até a morte. Portanto teremos a doença que podemos e não a que queremos ter.
A reação de adaptação que um indivíduo sadio ou doente pode ter, pode ser prevista graças ao conhecimento de um certo número de fatores já estudados como: morfologia, o temperamento, a constituição e a diátese. Já existem pesquisas que descrevem também as influências cósmicas.
MORFOLOGIA
A forma do indivíduo exterioriza o seu funcionamento e suas fragilidades. Ex: forma do rosto;
Rosto quadrado: são musculares, sanguíneos, ativos. Eles passam imediatamente do pensamento à ação. Têm necessidade de dominar e manifestar, às vezes com violência, a sua autoridade. São em geral militares, homens de ação. Astrologicamente o tipo de Marte e homeopaticamente pensa-se em Aconitum ou em Aurum metálico.
Rosto longo: são intelectuais discretos, em geral solitários e tristes. Eles têm poucas aptidões físicas, porém são hipersensíveis, e em geral rancorosos. Astrologicamente são tipos de Saturno. Homeopaticamente pensa-se em Phosphorus ou em Plumbum.
Rostos triangulares: são os imaginativos dotados para criação. Têm concepções originais, ousadas. Gostam de movimento, do comércio, das trocas de idéias e das discussões. São em geral inconstantes. No teatro são cômicos. Astrologicamente, são os tipo Mercúrio. Homeopaticamente, pensa-se em Mercurius ou em Argentum nitricum.
Rosto redondo: são os otimistas, sempre alegres e de bom humor. Gostam de boa mesa e de todos os prazeres da vida. São generosos e simpáticos. Astrologicamente, são tipos Júpiter. Homeopaticamente pensa-se em Sulphur ou em Calcarea carbônica.
Rosto oval: os suaves, os fracos , os linfáticos. Eles tentam convencer pela persuasão e não pela força. Usam e abusam do seu poder de sedução. São os artistas, os diplomatas e não realizadores. Astrologicamente são os tipos Vênus. Homeopaticamente, pensa-se em Pulsatilla ou em Ferrum.
TEMPERAMENTOS
O temperamento traduz o modo de reagir perante a vida. O temperamento básico continua presente a vida toda, mas pode sofrer algumas modificações com o passar dos anos.
Temperamento linfático: o linfático ou digestivo, é frio e úmido.
É de estatura baixa, um tanto corpulento, de linhas gerais redondas e de pele pálida. É um fraco hiperexcitável. Muito interessado em alimentação, ele gosta principalmente de carbohidratos e laticínios.
Ele terá assim desde 2 anos, fixado seu destino, nada poderá fazê-lo emagrecer. Inclinado a diabetes e litíase renal. Tem suores abundantes e reações lentas. É capaz de fazer esforços lentos porém muito prolongados. Agrava pela umidade. Seus medicamentos básicos são Calcarea carbônica, Kalium carbonicum, Natrum sulphurico
Temperamento sanguíneo: sanguíneo ou respiratório, é quente e úmido.
Ele é muito mais maciço, mais carnudo. Seu porte é médio, seu comportamento é dinâmico e ativo. É combativo, impetuoso, apaixonado. Gosta de falar e contar o que fez durante o dia. Gosta de carne e das bebidas fortes. Ele é capaz de fazer esforços breves, porém repetidos, sem se cansar. Tem ambição, autoridade e prestígio junto às multidões. Sua saúde às vezes é mais ameaçada do que parece ser. Seus pontos fracos são o coração e a circulação. O excesso de vitalidade pode levá-lo ao infarto, à hipertensão arterial, insuficiência cardiorenal. Seus medicamentos básicos são Nux vomica, Sulphur, Aurum metálico.
Temperamento bilioso: bilioso ou muscular, é quente e seco.
É um longilíneo sério, aplicado, um espírito brilhante, sempre alerta, mais teórico do que realizador. Tem grandes desejos, grandes projetos, porém tem dificuldade em realizá-los. Ele sente muito as afrontas e as injustiças e se aborrece com facilidade. Gosta do trabalho, mas tem pouca resistência à fadiga e sua sede de viver é em geral desproporcionada. Não suporta uma noite sem sono. Seus pontos fracos são o fígado, a coluna vertebral e o aparelho respiratório. Seus medicamentos são Lycopodium, Natrum muriático, Phosphorus.
Temperamento nervoso: nervoso ou atrabiliário, frio e seco.
É em geral num indivíduo magro, de tórax estreito, retraído, cuja atitude geral é vergada. Espírito analítico, muito reticente, muito emotivo, porém voltado para si mesmo. Ele se cansa depressa, porém vive nos nervos. Tem pouca resistência e emagrece desde que esteje doente. É muito sensível a doenças e a insônia. São anciosos, suportam mal o revés, os incompreendidos. Seus pontos fracos são o sistema nervoso, a pele e os órgãos do sentido. São ameaçados pela desmineralização, depressão, espasmos e ptoses. Seus medicamentos são Arsenicum álbum, Silicea, Causticum.

CONSTITUIÇÃO
A constituição está sob a dependência da hereditariedade, é imutável a vida toda. É o fundamento fixo ao redor do qual se constrói o indivíduo.
Constituição carbônica: robusto, sólido, rígido, dentes brancos e bem implantados. Gestos lentos, claros e precisos.
Comportamento corajoso, perseverante, enérgico, brutal. Respeitoso da ordem estabelecida, tem horror de mudança, grande poder de trabalho, não volta atrás em suas decisões.
Doenças: diabetes, gota, hipertensão, obesidade.
Constituição fosfórica: poucos músculos, atitude flexível, indolente, elegante, mãos finas e longas, dentes escuros e cáries.
Gestos: distintos, expressivos, graciosos, mas sem energia.
Comportamento: sensível, abatido com facilidade, imaginativo, sonhador, artista, não tolera o que é feio. Ávido de ternura e sempre em busca de um ideal, faz numerosos projetos, mas raramente os realiza. Medo de sair, de adoecer. Não tolera injustiça.
Doenças: enxaquecas, afecções respiratórias, crise de fígado, grande sensibilidade a dor, depressão.
Contituição fluórica: má postura, deformações do esqueleto, distensão ligamentar, dentes amarelos, mal implantados.
Gestos: desajeitados, ineficazes, desordenados, excessivos.
Comportamento: instabilidade, incapaz de ficar imóvel. Decisões bruscas e irrefletidas, falta de perseverança, orgulho, ciúme, violência. Capaz do melhor e do pior. Muito sensível a questões de dinheiro.
Doenças: afecções circulatórias, infarto, anginas, desequilíbrio psíquico. Problemas de esqueleto.
DIÁTESES ou MIASMAS
É o comportamento geral do indivíduo, um conjunto de tedências, uma predisposição geral hereditária.
Psora: é síndrome de luta, grande resistência a doença. Alternância de e periodicidades dos episódios mórbidos. Predominância das funções digestivas, congestão arterial. Melhora pelas eliminações. Predomínio de doenças de pele, exonerativas.
Tuberculinismo: Síndrome de esgotamento, imprecisão de sintomas, cansaço, predominância das funções respiratórias, desmineralização. Doenças catarrais, com muita secreção, mucosidades.
Sifilinismo: Síndrome de instabilidade, ansiedade permanente, tendência a ulcerações e indurações, agravação noturna.
Sicose: Síndrome do prejuízo, comportamento passivo, lento. Retenção tóxica, formação tumoral, tendência obsessiva. Forma nódulos, cistos.
Ana Clélia Mattos
Fonte: http://www.anacleliamattos.med.br  
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics