No terreiro de Umbanda:

No terreiro de Umbanda:
"No terreiro de Umbanda todos são iguais e os assistentes não devem dar vazão às aparências do mundo profano na busca de sua espiritualização. Assim, quem frequenta um terreiro da Divina Luz jamais terá a oportunidade de identificar no corpo mediúnico, estando seus membros vestidos todos de branco, eventuais ou supostas diferenças intelectuais, culturais e sociais, tal como não podeis visualizar as cores das penas de um bando de araras voando. Não importa se por trás da roupa branca sacerdotal se encontra o advogado, o arquiteto, o militar graduado ou o diplomata, um rico empresário ou um simples camelô, a funcionária concursada ou a empregada diarista, todos estão ali reunidos em um mesmo espaço religioso, igualados na intenção de servir incondicionalmente os seus semelhantes como medianeiros de Jesus."
RAMATÍS - MEDIUNIDADE DE TERREIRO.

terça-feira, 26 de abril de 2011

Comentando o magnetismo no duplo etéreo

Sabemos que o fulcro gerador das patologias nos encarnados, inclusive do câncer, se situa naquela zona limítrofe entre o corpo astral e o duplo etéreo.  Porém, devemos ter como foco e àrea de atuação o duplo etéreo. Devido a sua avançada fisiologia, cremos já nos basta na presente encarnação.  A apometria, enquanto técnica de intervenção, através da criação de campos de forças nos òrgãos, aplicação da força mental, fornecimento energia zôo - ectoplasma, cromoterapia, contagens...é a ferramenta auxiliar que o Cristo nos enviou para ajudarmos nossos irmãos do lado de lá. Obviamente quando socorremos desencarnados sofredores que estão em faixa de sintonia com o encarnado em atendimento, aí atuamos em seus ferimentos astrais - perispírito - recompondo membros, cicatrizando pústulas... Tudo sob coordenação dos mentores. Observamos que no trabalho de magnetismo, individualizado, não deve ter desencarnado no campo vibratório do consulente, por isto fazemos antes o atendimento específico desobsessivo - também com a apometria.


* * *
O duplo-etérico do homem não só é o mais qualitativo e complexo, devido ao sistema fisiológico e avançado dos “chacras”, como ainda o principal veículo de coordenação e relação com todos os outros fenômenos das vidas menores. É um veículo aprimorado, cuja dinâmica é utilíssima ao atual estado de consciência do homem porque, embora no mundo da matéria, ele relaciona a criatura com seus veículos superiores...
Os espíritos costumam operar curas daqui, agindo exclusivamente no campo etérico; em seguida, o molde do órgão em que atuaram vai se modificando lentamente e, pela repercussão vibratória, modela-se também a sua contraparte física...
Como o agente energético responsável pela patogenia do câncer provém de uma energia astral corrosiva, ele se situa, basicamente no duplo-etérico, onde tem seu habitat favorável.
Ramatís / Mensagens do Astral – págs 333, 334 e 335 – Ed. Do Conhecimento.

* * *

Magnetismo no duplo etéreo - astral ou perispírito


Eteriatria é uma forma de tratamento magnético  que conjuga energia magnética de origem mental (talvez em forma de "força vital") com energia de alta freqüência vibratória proveniente da imensidão cósmica, convenientemente moduladas e projetadas pela mente do operador sobre o consulente. Faz parte das técnicas ligadas a apometria.
Para bem compreender em que consiste a eteriatria, esta técnica da apometria, basta considerar os estados da matéria. Em estado natural, por exemplo, a água é líquida: moléculas afastadas umas das outras e permitindo extrema mutabilidade de forma. Se congelada, solidifica-se: moléculas justapostas. Mas, evaporada por ação do calor, transforma-se em gás; as moléculas se afastaram tanto que a água perdeu a forma.
Assim a área visada do duplo etéreo, nas camadas subjacentes e interpenetradas com o corpo astral - perispírito - se tornará plástico e maleável por alguns minutos, as moléculas afastadas umas das outras na medida da intensidade da energia que lhes foi projetada. O processo inicia no nível vibratório que tangencia o períspirito justapostpo ao  corpo etérico e, se empregada suficiente energia radiante, se refletirá no corpo físico.
Eteriatria seria a técnica de tratamento do corpo etérico , sua constituição, propriedades, fisiologia e inter-relações com o corpo físico e, principalmente o perispírito - ou corpo astral -, pois da interpenetração dos dois que nascem os fulcros energéticos desequilibrados que pelo processo natural de ressonância vibratória repercutem no físico na forma de, muitas vezes, metástases e desarranjos atômico - moleculares - que causam as doenças, inclusive o câncer... Assim como a Medicina Clássica trata do corpo físico, a Eteriatria trata da dimensão energética (corpo etérico nas camadas que se ligam ao períspírito).
Mentaliza-se fortemente o corpo do enfermo, desejando fixamente a diminuição de sua coesão molecular, para receber tratamento energético adequado. "Coesão" é definida genericamente, como a propriedade que têm os corpos de manter estável a sua forma, desde que não sujeitos à ação de forças deformantes. Resulta das forças atrativas entre moléculas, átomos ou íons que constituem a matéria.
Faz-se contagem firme, em que os pulsos sejam pausados, porém carregados de energia. Repete-se a contagem duas, três vezes. O corpo físico não acusa a menor mudança de forma, nem de textura. Mas o corpo etérico se torna mole, menos denso, pronto a receber tratamento. Sensitivos videntes logo registram o fenômeno, assim como os médicos desencarnados que estão tratando o doente. (Os médicos imediatamente se valem da nova situação para intervir mais profunda e facilmente no corpo astral - períspirito -  e mesmo no etérico, tratando-os).
Simultaneamente que interferimos, assim, na coesão molecular do corpo físico e etérico e astral, projetamos energia para dissolução das compactas massas de energia de baixa freqüência vibratória - quase sempre de coloração escura - sobre o corpo etérico. Energias estas que estão, muitas vezes, na raiz da enfermidade. Em seguida, aplicamos nas áreas lesadas energias vitalizantes, fazendo-as circular através dos tecidos por meio de passes magnéticos localizados, de pequena extensão. Nos processos mórbidos a circulação da vitalidade ao longo do corpo fica comprometida, de modo mais ou menos semelhante ao do estado inflamatório dos tecidos - em que a linfa e a própria circulação sangüínea se estagnam, provocando dores, edemas e ingurgitamentos dos tecidos afetados. Uma vez dissociadas essas energias estagnantes (que aos videntes aparecem como nódoas escuras), os tecidos ficam mais permeáveis às energias vitalizadoras, que aceleram o processo da cura.
Indispensável, para todo o processo ser bem sucedido, o amparo e cobertura do mundo espiritual. Somente os mentores do lado de lá tem o alcance vibratório para avaliarem caso a caso o merecimento cármico de cada um. Da nossa parte, implementamos os procedimentos, doamos amor e fluídos animais - ectoplasma -, mas nos é impensável adotarmos tais técnicas sem a parceria com os guias espirituais, notadamente pelo nosso baixo nível moral evolutivo, eis que ainda a chama ardente do Cristo Interno nos é muito tênue.

LANÇAMENTO: MEDIUNIDADE DE TERREIRO.

LANÇAMENTO: MEDIUNIDADE DE TERREIRO.
Clique na imagem para comprar.

Sinopse:

Este guia de estudos é para todos os que praticam a mediunidade de terreiro e não encontram respostas satisfatórias que expliquem o que se passa em seu mundo íntimo. Composto por uma série de artigos inspirados por Ramatís, os textos nele contidos esclarecem a dinâmica umbandista, que embora não codificada está unida pela semelhança de conhecimentos disseminados no interior de seus terreiros. Temas controversos, como as experiências psíquicas anômalas, os desdobramentos astrais com relatos de contatos diretos com entidades do plano suprafísico, as falsas “obrigações” de trabalho, os métodos de indução ao transe mediúnico, a fisiologia oculta da degradação do perispírito de entidades exiladas para outros orbes, e a atuação de extraterrestres nos terreiros, são desvendados de forma clara, ao estilo didático de Ramatís, que praticamente dialoga com o leitor, visando a minorar o problema do preconceito e da ignorância acerca das potencialidades psíquicas dentro dos terreiros, muitos dos quais dominados pela fascinação coletiva, fé cega e obrigações subjugadoras.

Mediunidade de Terreiro compartilha ainda experiências sobre a atuação técnica dos mentores nas reconstruções extrafísicas e saneamentos do Umbral inferior, detalhes do Hospital da Metrópole do Grande Coração, descrevendo um desencarne com assistência espiritual, e desvenda os motivos da rejeição às religiões que realizam rituais para induzir aos estados alterados de consciência, deixando muito claro que o êxito de qualquer trabalho mediúnico está nos objetivos elevados de seus integrantes. Leitura imprescindível, reflexão necessária para os adeptos universalistas!

Aromaterapia com florais no facebook:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics