CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

O CURSO FOI PROVISORIAMENTE SUSPENSO PELO RECESSO CORONAVÍRUS. REMARCAREMOS FUTURAMENTE E TODOS OS INSCRITOS TEM SUA VAGA GARANTIDA.


CURSO UMBANDA PÉ NO CHÃO COM NORBERTO PEIXOTO.

- PRESENCIAL E GRATUITO.

O curso objetiva transmitir aos participantes uma consciência espiritual, dentro da tradição de oralidade da Umbanda de raiz; presencial, de boca a orelha. A palavra verbalizada é fundamento, conduz axé e um fluxo de consciência do espiritual para o material, do orientador para os “alunos”.

INÍCIO: dia 18 de março de 2020, encontros semanais, toda quarta-feira, com DURAÇÃO de 8 a 10 semanas.

HORÁRIO: das 20 h e 00 min às 21 h e 30 min (o portão de entrada abre às 19 h e 30 min).

LOCAL: Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade

Rua Barão de Tramandaí, nº 23 – Passo d’Areia

Porto Alegre – RS

INSCRIÇÕES: somente 30 vagas e as inscrições serão presenciais em dia de Gira, na secretaria do Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade, às sextas-feiras à noite, a partir do dia 28/02/20. Não faremos inscrições por email ou WhatsApp. É pré-requisito comparecer, se fazer presente para se inscrever. As aulas não serão gravadas nem transmitidas ao vivo.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

As aulas serão dinâmicas – o primeiro tempo de sustentação oral pelo facilitador e o segundo interativo com perguntas e respostas. Não utilizaremos recursos audiovisuais e não concederemos certificado. Os conteúdos estão no livro UMBANDA PÉ NO CHÃO. Recomendamos a leitura do livro para melhor aprendizado de cada aula, conforme o programa a seguir:

Origem e história da Umbanda: advento do Caboclo das Sete Encruzilhadas

Estrutura astral do movimento umbandista

O que são Orixás, Guias e Falangeiros

Formas de apresentação dos espíritos

As linhas de trabalho

As firmezas e tronqueiras

O cruzeiro das almas

A Curimba, os cantos e os toques – a música sacra de terreiro

Os preceitos

As consagrações

A convergência universalista da Umbanda

As influências e diferenças dos cultos africanos, da pajelança indígena,

do catolicismo e do espiritismo

O axé através da mediunidade;

Estrutura energética do homem, Carma e regência dos Orixás

Finalidade dos amacis e banhos de ervas

A importância do ritual, o espaço sagrado nos terreiros e sua diversidade de culto

O transe nos terreiros

A incorporação consciente

As diferenças ritualísticas e a formação da consciência umbandista

A união nas desigualdades; Religião, filosofia, ciência e arte

A magia na Umbanda; as dimensões física, etérica, astral e a movimentação

mediúnica de energias entre elas;

O fundamento dos elementos e dos condensadores energéticos: ar, terra, fogo e água, álcool, ervas, a fumaça, o som; as guias; os pontos riscados; a pólvora; as oferendas; a água;

Os fundamentos do congá (atrator, condensador, dispersor, expansor,

transformador e alimentador)

A sessão de caridade;

O preparo

O desenvolvimento mediúnico

O que se aprende nas sessões de desenvolvimento?

Os passes e aconselhamentos espirituais

Por que os Orixás não incorporam?

A desobsessão na umbanda

O que sãos Orixás?

Os sítios vibracionais dos Orixás

Alguns tipos psicológicos associados aos Orixás; Oxalá, Yemanjá, Xangô, Ogum, Iansã, Oxum, Oxossi, Nanã Buruquê, Omulu.


domingo, 30 de janeiro de 2011

Formas de apresentação dos espíritos - parte 2

Estudo sistematizado: vídeo 7
CABOCLOS
Atributos: Simplicidade, respeito pela natureza e seres vivos e força
            Os caboclos têm participado ativamente na Umbanda desde os seus primórdios, justamente por uma entidade que se utilizou dessa forma: o Caboclo das Sete Encruzilhadas.
            A palavra caboclo é originária do tupi-guarani e significa cor de cobre. No sentido étnico tem haver com a miscigenação que tanto ocorreu no Brasil e continente americano, desde sua colonização por Portugal e outras civilizações européias. Do cruzamento entre a raça branca européia e a raça indígena resultou o caboclo como novidade racial no planeta. Da mistura das realidades espirituais européias com as realidades espirituais nativas do nosso continente resultou a forma de apresentação espiritual dos caboclos, ainda no sentido espiritual temos:
·        Simbolicamente temos contido nessa forma a interface entre a natureza espiritual pura (evoluída) e a natureza espiritual humana encarnada (em evolução);
·        Função e missão de espiritualização contínua e constante das almas encarnadas e desencarnadas que estejam necessitando de sutilização de suas vibrações;
·        Sub-organização em falanges com funções espirituais distintas conforme as habilidades adquiridas ao longo das existências desses espíritos: caçadores, guerreiros, justiceiros, pajés ou xamãs, pescadores, agricultores (que plantam e colhem), etc.
Todas as civilizações, de uma maneira ou de outra, se originaram ou ocuparam os locais onde comunidades silvícolas habitaram, por isso, em algum momento de nossa caminhada espiritual estivemos inseridos nessas histórias e aprendemos a estar integrados e respeitando a natureza, que afinal de contas sempre foi a grande mãe que nos forneceu os elementos necessários para a sobrevivência nesse modo de vida. Todas essas imagens e situações estão gravadas no nosso inconsciente e subconsciente e os caboclos quando trabalham em nós trazem a tona do nosso consciente a necessidade de contato, respeito e equilíbrio para com a grande mãe que nunca faltou para com seus filhos. Assim o trabalho dos caboclos vêm se fundamentando ao longo dos anos, trazendo novamente a natureza (através da indicação de banhos, chás, caminhadas ao ar livre, etc.), para dentro do homem urbano.

CRIANÇAS

Atributos: Pureza, alegria e amor incondicional

            Para entendermos essa forma basta observarmos como uma criança modifica a vida das pessoas e os ambientes em que estão. Tudo e todos passam a existir em função das crianças! A fragilidade e inocência dos pequeninos possuem um magnetismo muito grande, que despertam nos adultos sentimentos (instintivos) de proteção e cuidados.

            Espiritualmente essas entidades aparentam serem frágeis, mas são espíritos de grande evolução, conhecimento sobre a psicologia sentimental e anímica do homem e magnetismo terapêutico, que trabalham descongestionando e reorganizando os fluxos energéticos que influenciam o humor, auto-estima e o amor. Sua atuação é muito sutil, tanto que nós encarnados muitas vezes não percebemos quando estão atuando essas entidades, mas quando nos damos conta só é possível perceber o resultado de seu trabalho justamente pela leveza da nossa condição emocional. A maneira inocente de se manifestar a sutileza de seus métodos de trabalhos utilizando-se de brincadeiras, manhas e estripulias, despertam e trazem a tona aquela mesma natureza infantil que um dia já tivemos, onde o mundo era um grande playground a nossa espera, principalmente porque não tínhamos perspectivas de dor e sofrimentos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google analytics